Juara (MT), 28 de maio de 2017 - 16:57

? ºC Juara - MT

Economia

28/02/2017 09:40 Acesse Notícias

Cooperarinos comemora liberação de licença mas a demora causou sérios prejuízos a piscicultores em 3 anos de espera

A COOPERARINOS- Cooperativa de piscicultores do Vale do Arinos com sede em Juara, conquistou a licença de Operação da SEMA, após três nãos de espera, sendo que durante 1 ano e meio o processo ficou "engavetado". Tal demora causou prejuízos imensuráveis.

Tania Schneider ex presidente da COOPERARINOS em Juara, declarou a Rádio Tucunaré e site Acesse Notícias, que teve que deixar o cargo de presidente, porque assumiu uma função no fórum de Juara, no entanto ainda pertence a cooperativa, mas sem cargo na diretoria, e explicou sobre a recente conquista da L.O. expedida pela SEMA.

A liberação da L.O. (licença de Operação) liberada recentemente, aconteceu após um período de mais de 3 anos de espera e essa demora causou prejuízos financeiros e psicológicos, explicou Tania.

Nesse período, Tania relata que em Juara alguns setores trataram os piscicultores como bandidos.


nos humilhamos mesmo, fomos batendo de porta em porta pedindo para liberar esse frigorífico e muitas promessas de várias autoridades, então essa questão de ser tratado como bandido na rua, igual alguns produtores nossos foram perseguidos, então foi um momento e agora, que temos que recarregar as energias" - Tania Schneider

Tania relata, que tiveram que vender peixes para outra cidades com preços menores,  "passaram cargo por cargo" pedindo ajuda nas instituições, não puderam vender o peixe limpo,  tiveram que visitar repartições em Cuiabá pedindo a liberação desse frigorifico e tudo isso causou um enorme desgaste financeiro durante esses três anos, pois não puderam fazer a comercialização e nem agregar valor ao produto.

Apesar da liberação recente, não sabem até agora, para onde vão vender o peixe e desabafa: "nos humilhamos mesmo, fomos batendo de porta em porta pedindo para liberar esse frigorífico e muitas promessas de várias autoridades, então essa questão de ser tratado como bandido na rua, igual alguns produtores nossos foram perseguidos, então foi um momento e agora, que temos que recarregar as energias", desabafou Tania.

Tania se emocionou na entrevista e revelou que chegou a chorar, quando soube da liberação, porque "passamos por muita coisa", disse.

Agora é preciso enfrentar outras batalhas que virão, para conseguir a liberação do SIM e poderem vender dentro do município, precisam diminuir o custo da ração e da produtividade, pois não estão conseguindo lucros enfim, outras lutas virão.

Uma das condições para poderem trabalhar dentro do município eram a liberação de três liberação da SEMA, mas agora na semana seguinte, o secretário de agricultura Mauro Dirame, devem se reunir com a cooperativa e estudarem os mecanismos para adquirirem o SIM – Serviço de Inspeção Municipal, para se ajustarem dentro dos quesitos, explicou Tania.

Os produtos do peixe poderão ser produzidos como linguiças, files, hamburgueses todos de peixe juarenses.

"Você está pagando para produzir, você está pagando para gerar emprego, você está pagando, porque a gente quer que o nosso município vá pra frente, que nossa cidade seja bem vista e essa burocracias que impõe acaba limitando o sonho da gente", desabafou.

As exigências sugam as energias dos piscicultores e diluem o pensamento desmotivando as pessoas, pontuou. Ainda sobre a longa espera, Tania reforçou que essa espera causou muitas barreiras para poderem trabalhar e produzir e ter processo parado mais de 1 ano e meio sem nenhum andamento.


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo