Juara (MT), 12 de dezembro de 2018 - 20:12

? ºC Juara - MT

Economia

17/02/2018 10:02 Acesse Notícias

Procura por peixe de tanque durante a quaresma está maior em relação ao ano passado em Juara

Foi iniciada a Quaresma no último dia 14 de fevereiro e segue até o dia 29 de março. O período de quarenta dias em que católicos e algumas outras comunidades cristãs se dedicam à penitência. Entre elas está a de cortar o consumo de carne vermelha e optar por carne branca, como o peixe, por exemplo.

Avaliando esse cenário, piscicultores de Juara e região acreditam que as vendas aumentem durante esse ano, o que vem acontecendo em anos anteriores. Os estoques foram repostos com diversas espécies para essa temporada.  

Com relação ao peixe de tanque, o piscicultor Leandro Gasques relatou que atualmente não existe mais preconceito para o consumo. De acordo com ele, as pessoas tinham receio de comprar o peixe com medo de ele vir com gosto de barro.

“Tudo isso mudou. Mudou também a questão dos piscicultores que aprenderam a criar o peixe com maior qualidade e usar ração apropriada”, garantiu.

O piscicultor disse que o Pintado é o peixe mais procurado, sendo que ele pode ser feito cozido, em moqueca, mojica, caldo e também frito. Os peixes inteiros como a Tambatinga e o Tambaqui são mais procurados para serem feitos assados.

Os membros da cooperativa criam peixes da região amazônica, entre eles o Pintado, Tambatinga, Tambaqui e o Matrinchã, sendo esse último comercializado recentemente. Além desses, o Piau, a Carpa e outros peixes vem sendo inseridos no comércio juarense.

Sobre o tamanho do peixe comercial, Gasques explica que não pode ser grande nem pequeno, sendo o peso médio variando entre 1,5 kg à 2 kg. A medida adotada visa facilitar as vendas e produção.

De acordo com o piscicultor, o frigorifico de peixes está funcionando e fazendo os abates atendendo todas as inspeções necessárias. Também é feito o acompanhamento com veterinários da prefeitura e um da cooperativa. “Os peixes já vem todos embalados. A gente faz todo o processo dentro do abatedouro e ele chega até a peixaria todo processado, o que facilita nosso trabalho”, esclarece.

A previsão é que na Semana Santa, a quantidade de peixe disponível para comercialização aumente tanto os com víscera, quanto os sem víscera.


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo