Juara (MT), 21 de julho de 2019 - 11:17

? ºC Juara - MT

Economia

05/04/2019 06:40 Folha Max

Matogrossenses já pagaram R$ 8 bilhões este ano de 2019

Foi inaugurada na manhã dessa quinta-feira (4) uma importante de ferramenta que irá transparecer o que se arrecada de impostos, tributos e outras contribuições, popularmente conhecido por Impostômetro. Quem passar pela avenida Historiador Rubens de Mendonça, em Cuiabá, já poderá conferir o painel que mostra o valor pago pelos contribuintes mato-grossenses. Nesses primeiros 3 meses do ano, somaram R$ 8 bilhões em impostos.

Em todo o ano passado, a arrecadação atingiu R$ 21 bilhões. O telão, instalado precisamente entre a Administração Regional do Senac em Mato Grosso e a própria Fecomércio-MT, irá divulgar também as ações desenvolvidas pelo Sistema Federação do Comércio, Sesc e Senac no estado, a previsão do tempo e a situação do trânsito na capital do estado.  

De acordo com o presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Roberto Tadros, o Impostômetro é um importante instrumento que pode esclarecer a população o que se é pago para a União, Estados e Municipíos. Conforme ele, nos últimos anos todos assistiram um aumento indiscriminado de tributos, que tornou o fardo mais pesado para a sociedade. “A reforma tributária é inadiável”, pontuou.  

Para o vice-presidente da Federação do Comércio de Mato Grosso (Fecomércio-MT), Manoel Procópio, o Impostômetro é uma maneira do comércio e de toda a sociedade cobrar dos governantes o retorno do que foi pago, principalmente nos serviços essenciais como saúde e educação.

O tributarista da Fecomércio-MT, Múcio Ribas, explica que o Impostometro considera tudo o que foi pago pelas três esferas de governo a título de tributos: impostos, taxas e contribuições, incluindo as multas, juros e correção monetária. Conforme ele, no país foram arrecadados R$ 664 bilhões somente neste ano. Desse valor, 68% fica com a União, 25% dos Estados e 6% com os Municípios.   

O levantamento utilizado das arrecadações federais é da Receita Federal do Brasil, Secretaria do Tesouro Nacional, Caixa Econômica Federal, Tribunal de Contas da União, e IBGE. As receitas dos estados e do Distrito Federal são apuradas com base nos dados do CONFAZ – Conselho Nacional de Política Fazendária, das Secretarias Estaduais de Fazenda, Tribunais de Contas dos Estados e Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda. As arrecadações municipais são obtidas através dos dados da Secretaria do Tesouro Nacional, dos municípios que divulgam seus números em atenção à Lei de Responsabilidade Fiscal, dos Tribunais de Contas dos Estados.


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo