Juara (MT), 17 de dezembro de 2017 - 14:44

? ºC Juara - MT

Juara

19/04/2017 08:00 Acesse Notícias

Avô é preso pela policia civil em Juara por abusar sexualmente de duas netas

Uma mulher procurou a delegacia da Polícia Civil de Juara, na segunda-feira dia 17, para denunciar o Avô por abusar sexualmente de suas filhas de 8 e outra com idade não informada. O crime aconteceu em uma residência, localizada em uma fazenda na região da Porta do Céu a cerca de 120 km da sede do Município.

A mãe relatou ao delegado Carlos Henrique Engelmann, que a filha contou a irmã adolescente o que o avô fazia, e esta gravou a conversa em um aparelho celular e depois mostrou para a ela.

Diante da situação a mulher se deslocou até a delegacia em Juara e denunciou o fato a polícia, a criança foi ouvida pela escrivã e contou com riquezas de detalhes como o crime ocorria.

O delegado Carlos Henrique, após as oitivas das vítimas e testemunhas representou pela prisão preventiva do acusado onde foi decretado pelo juízo da comarca e na terça-feira dia 18 os investigadores lograram êxito em localizar e prender o suspeito na fazenda. Ele foi conduzido para a delegacia juntamente com duas espingardas e munições apreendidas em sua residência.

Em revista na casa foi encontrado ainda duas armas de fogo de uso permitido, que possivelmente ele usava para intimidar as vítimas. As armas foram apreendidas e ele também vai responder pelo crime de posse irregular de arma de fogo.

Durante o interrogatório o avô acompanhado de seu advogado constituído, confessou os crimes e ainda disse que as crianças haviam mentido que o numero de abusos que ele havia cometido não era tudo aquilo relatado pelas vítimas. O delegado disse ainda que pode haver mais crianças que supostamente também foram aliciadas pelo idoso.

O nome do avô não foi revelado pela policia devido o parentesco com as vítimas o que poderia causar mais traumas nas crianças, foi realizado exames de corpo de delito e o delegado deixou claro que o material comprobatório já existente no inquérito é suficiente para a condenação do acusado.

A pena prevista para o crime de estupro de vulnerável é de 8 a 15 anos para cada crime praticado, é levado em conta também o agravante do acusado ser parente da vítima e nestes casos a pena é elevada.  

De acordo com o delegado, infelizmente a estatística ainda comprova que a maioria destes crimes são praticados no ambiente familiar, por parentes das vítimas, segundo Carlos Henrique, fazendo um balanço do ano de 2011 ate 2017 foram presos 99 estupradores somente no município de Juara.

 

 


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo