Juara (MT), 11 de novembro de 2019 - 22:06

? ºC Juara - MT

Juara

31/10/2019 07:01 Acesse Noticias

Justiça definiu data de júri popular de homem que matou ex e tentou contra vida de namorado em Juara

Esta marcada para dia 4 de novembro segunda feira, o júri popular do réu Marcelo Sales Pereira, ele é acusado de feminicídio e de homicídio tentado contra as vítimas Izabel Aparecida do Amaral e Magno Aparecido Reato.

Marcelo foi denunciado pelo ministério publico representado pela promotora de justiça Roberta Cheregati Sanches, pela prática, em tese, dos delitos previstos no artigo 121, §2º, incisos I (motivo torpe), III (meio cruel), IV (recurso que dificultou a defesa da vítima) e VI (contra mulher) c/c §2ºA, inciso I (violência doméstica e familiar), pela morte de Izabel.

E na tentativa de homicídio contra Magno, ele responderá pelo artigo 121, §2º, incisos I (motivo torpe) e IV (recurso que dificultou a defesa da vítima) c/c artigo 14, inciso II, todos do Código Penal, I (motivo torpe) e IV (recurso que dificultou a defesa da vítima) c/c artigo 14, inciso II, todos do Código Penal, em concurso material de crimes.

A denúncia foi oferecida no dia 23 de fevereiro de 2018, e o réu será levado a julgamento no tribunal de júri popular da comarca de Juara, designado para o dia 04 de novembro de 2019, às 09h00min, no plenário da Sessão do Júri Fórum de Juara.

De acordo com a denúncia, no dia 07 de fevereiro de 2018, por volta das 23h00, na residência localizada na Rua Sérgio Buarque de Holanda, no Bairro Ubirajara, o denunciado, em situação de violência doméstica, matou sua ex-companheira Izabel Aparecida do Amaral, por meio cruel, imbuído por motivo torpe e utilizando-se de recurso que dificultou a defesa da vítima.

Consta ainda, que nas mesmas circunstâncias acima mencionadas, o denunciado Marcelo, tentou matar Magno Aparecido Reato, namorado de Izabel, por motivo torpe e recurso que dificultou sua defesa, somente não consumou o fato por circunstâncias alheias à sua vontade.

Os jurados já foram convocados e deverão se apresentar no dia definido. O Tribunal do Júri é composto por um juiz presidente e vinte e cinco jurados, dos quais sete serão sorteados para compor o conselho de sentença e que terão o encargo de afirmar ou negar a existência do fato criminoso atribuído a uma pessoa. Assim, é o cidadão, sob juramento, quem decide sobre o crime. O júri popular é aberto para as pessoas assistirem a conhecer o trabalho da justiça.


Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo