Juara (MT), 16 de agosto de 2018 - 23:53

? ºC Juara - MT

Mundo

07/02/2018 06:57 Agencia Brasil

Mortos no terremoto em Taiwan já são 4 e há 145 desaparecidos

As autoridades de Taiwan informaram hoje (7) que subiu para quatro o número de mortos no terremoto de 6,4 graus na escala Richter, que atingiu ontem à noite a ilha, onde as equipes de resgate trabalham para localizar outras 145 pessoas que seguem desaparecidas.

As áreas mais afetadas ficam próximas à cidade de Hualien, mais especificamente os distritos de Hualien e Yilan, mas o forte tremor foi sentido em toda a ilha e provocou pânico entre a população, que passou a noite acordada com medo de réplicas de maior magnitude.

Por enquanto, as equipes de emergência resgataram 235 pessoas que estavam presas nos edifícios mais danificados de Hualien, entre eles Yunmencuidi e o Hotel Tongshuai (Marshall).

Dois funcionários soterrados entre os escombros do Tongshuai conseguiram se comunicar com as equipes de resgate, compostas por 752 bombeiros e policiais e 594 soldados.

Celular ajudou resgate de homem

Outro funcionário do mesmo hotel, Chen Ming-hui, de 50 anos, foi resgatado de madrugada, após conseguir entrar em contato através de um telefone celular com as equipes de resgate e informar seu paradeiro.

"Estava a ponto de sair do meu trabalho quando começou o terremoto", contou Chen aos jornalistas, após seu resgate.

Nas últimas horas, o número de mortos subiu para quatro, enquanto que outras 225 pessoas ficaram feridas e 145 seguem desaparecidas, a maioria delas no edifício residencial e comercial de Yunmencuidi, segundo o Centro de Resposta a Emergências de Taiwan.

Além disso, cerca de 830 pessoas tiveram que abandonar suas casas por conta do forte tremor, e 643 delas estão em abrigos provisórios.

O terremoto ocorreu às 23h50 - horário local -, 13h50 em terça-feira em Brasília e teve o seu epicentro a 18,3 quilômetros da cidade de Hualien, no leste de Taiwan.

Cidade tenta voltar à normalidade

Horas após o forte tremor, Taiwan tenta voltar pouco a pouco à normalidade e trabalha para consertar os destroços causados nas infraestruturas e também restaurar os serviços e comunicações.

Ainda há partes da ferrovia sem serviço, oito áreas com encanamentos subterrâneos de gás quebrados e milhares de lares sem fornecimento de água.

A presidente Tsai Ing-wen visitou os hospitais onde estão os feridos e os pontos onde estão trabalhando as equipes de emergência, e avisou em que "seguirão trabalhando para que não deixem de resgatar nenhuma pessoa".

O forte tremor inclinou dois hospitais e o Hotel Meilun, causou rachaduras em centenas de edifícios e danificou diversas infraestruturas da ilha.

As ruas de muitas cidades da ilha ficaram lotadas de gente durante a noite, por conta do temor que acontecessem réplicas de maior magnitude, e muitas pessoas não voltaram para suas casas até o amanhecer.


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo