Juara (MT), 20 de novembro de 2017 - 15:00

? ºC Juara - MT

Policia

03/11/2017 16:12 Acesse Notícias

Acusado de assassinar menina de 14 anos em Tabaporã nega ter praticado estupro

No último dia 28 de outubro, um crime chocante revoltou toda população de Mato Grosso, principalmente no município de Tabaporã, quando Sinval Gomes Fonseca de 47 anos, matou a jovem Cristiellen Mariana Rezende, de apenas 14 anos de idade e escondeu o corpo da vítima embaixo de uma cama box.

Quando ocorreu a prisão de Sinval, populares se reuniram em frente da delegacia onde aconteceu o crime e com sede de vingança e justiça, ameaçaram invadir o local e linchar o acusado.

O delegado da polícia judiciária civil de Juara, Carlos Henrique, informou para a reportagem da rádio Tucunaré e site Acesse Notícias que o acusado confessou o assassinato, mas negou que tenha estuprado a garota.

Pelo fato de Cristiellen ter sido encontrada nua, o maníaco relatou que depois der a matado, ele a despiu para ver seu corpo o que tinha lhe causado certo prazer, conforme falou para os investigadores. O fato vai ser materialmente apurado após o exame de necropsia.

Sinval justificou para os investigadores que estava embriagado no momento que a menina foi até sua residência. E em determinado momento ele queria que a vítima permanecesse em sua casa e com a recusa da adolescente, ele a segurou pelo braço e desferiu vários golpes de faca na região do rosto, abdômen e tórax.

“O ato de covardia com que ele se utilizou para ferir a vitima, não conseguiu praticar com ele próprio, a única lesão que ele conseguiu produzir foi uma lesão no antebraço esquerdo”, relatou o delegado sobre a versão de que o maluco tentou suicídio.

Outros casos

Segundo o delegado Carlos Henrique, Sinval Gomes Fonseca possui várias passagens pela polícia sendo capturado em três situações por ter perseguido algumas mulheres em vias públicas de Juara e em uma delas, utilizou um canivete para atacar as vitimas.

Naquelas ocasiões não ficou apurado nenhuma situação clara e especifica a respeito da pratica de estupro. O entendimento jurídico que se deu foi o de lesão corporal de natureza leve, posteriormente o acusado foi colocado em liberdade.

Outro fato é que Sinval foi um dos reeducandos que participou da reforma da delegacia de Juara.

Como fica

O acusado foi autuado em flagrante delito pelo crime de feminicídio com agravante que praticou contra pessoa deficiente e se encontra preso aguardando o juízo da Comarca de Tabaporã que já foi oficialmente comunicado pela polícia civil. A conclusão do inquérito policial está prevista para acontecer nos próximos dias.

Feminicídio – significa a perseguição e morte intencional de pessoas do sexo feminino, classificado como um crime hediondo no Brasil. O feminicídio se configura quando é comprovada as causas do assassinato, devendo este ser exclusivamente por questões de gênero, ou seja, quando uma mulher é morta simplesmente por ser mulher.

Leia também: Populares tentam invadir delegacia de Tabaporã para linchar suspeito de estupro e feminicidio contra menina (Vídeo)


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo