Juara (MT), 16 de julho de 2019 - 10:35

? ºC Juara - MT

Policia

11/07/2019 04:49 sonoticias

Sobrinho que arrancou coração da tia diz que não se arrepende do crime.

Lumar Costa da Silva, de 28 anos, confessou, há pouco, em entrevista coletiva, que matou a sua tia, Maria Zélia da Silva Cosmos, 55 anos, a facadas e arrancou o coração dela. Além disso, afirmou não se arrepender do bárbaro crime e admitiu ser usuário de drogas. “Eu matei ela mesmo e não me arrependo de ter matado. Ela mereceu morrer. Ela ficou me difamado, me chamando de ‘viado’ e arrumando confusão. Eu só queria a paz, mas ela ficou insistindo em fazer isso. Tinha tomado LSD (Dietilamida do Ácido Lisérgico) no mesmo dia. Não tinha planejado (o crime). Quando eu tomei (a droga), falei, agora vai. É hora dela morrer. A arma do crime peguei lá mesmo, estava na cozinha”, disse Silva. A versão ainda está sendo investigada e poderá ser confrontada com depoimentos de familiares.

Conforme Só Notícias já informou, Lumar Costa já teve prisão prisão em flagrante convertida para preventiva pelo juiz da Segunda Varal Criminal de Sorriso, Anderson Candiotto, na semana passada. Ele foi autuado por homicídio qualificado por motivo fútil e pode pegar pena de 12 a 30 anos de reclusão.

O brutal assassinato foi na semana passada, em uma residência na rua Rio Negro, no bairro Vila Bela. A filha de Maria disse que ele apareceu em sua casa, no mesmo bairro, com o coração de Maria em uma sacola plástica, confessando o assassinato. Em seguida, furtou o veículo Citröen e fugiu. A filha disse que foi até a residência da mãe e a encontrou morta.

A PM fez buscas e prendeu o acusado depois que ele invadiu uma área da concessionária de energia e bateu o veículo em um transformador. Ele teria tentado atear fogo no carro. Em seguida deixou o local e policiais o abordaram. Lumar reagiu à prisão e acabou sendo algemado nas mãos e pés. Policiais militares relatam que ele confessou o assassinato, havia sinais de sangue em sua roupa e estava “bastante transtornado”.

O corpo de Maria Zélia estava no quarto da residência. “Havia duas lesões que abriram o tórax por completo. Muito provavelmente foram utilizadas duas facas. Uma de ponta e outra faca um pouco maior, de fio, para abrir o tórax da vítima”, descreveu o perito criminal Nilton Carlos Dalberto. “Esse é um fato completamente fora do comum, muito diferente do que a gente está acostumado a atender”, descreveu. O perito disse ainda que será periciado o veículo utilizado na fuga.


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo