Juara (MT), 17 de outubro de 2017 - 21:19

? ºC Juara - MT

Regionais

03/05/2017 13:38

Número de vítimas em chacina poderia ter chegado a 15; criminosos mataram todos que viram

A chacina que culminou na morte de nove pessoas no distrito de Taquaruçu do Norte, no município de Colniza (a 1.065 km de Cuiabá) poderia ter sido ainda pior. Segundo o comandante regional da Polícia Militar de Juína, tenente-coronel Eduardo Henrique de Souza, o número poderia ter chegado a 15. A subida do nível de um rio da região impossibilitou que mulheres e crianças fossem para o local onde aconteceram os homicídios.

“Quem eles encontraram, mataram. Não podemos dizer que há sobreviventes. Existem pessoas que viram, mas que não foram encontradas pelos criminosos. Detectamos que poderiam ter havido mais vítimas”, explicou o comandante. Até agora, foram identificados três executores dos quatro envolvidos. Dois deles estão presos. Um sócio de uma serraria teve mandado de prisão temporária decretado, mas está foragido e negociando a rendição com a polícia.
 
O comandante ainda explica que uma chuva torrencial evitou que a tragédia fosse maior: “Como está chovendo bastante, no dia anterior choveu muito, a ponte que atravessa para este local estava intransitável. Muita gente ficou do lado da vila e esperaram baixar o rio. Existiam crianças e mulheres, que pelo destino, não estavam onde o crime aconteceu. Os maridos foram os principais mortos. Poderíamos chegar a até 15 mortos se eles estivessem por lá”.
 
As famílias fariam extração ilegal de madeira na região, o que pode ter sido um dos motivos para o conflito. Há também informações de que exista ouro no local. Além disto, as pessoas ainda faziam plantações de subsistência, como milho e mandioca.
 
Até o momento três pessoas acusadas de participação na chacina já foram identificadas. Deste grupo, foram presos preventivamente apenas o suspeito Pedro Ramos Nogueira, conhecido como “Doca”, e o sobrinho deste último, de nome Paulo Neves Nogueira.


Pedro Ramos Nougueira (esq) e Paulo Neves Nogueira (dir) estão entre os executores e foram presos.
 
Massacre
A chacina na Gleba Taquaraçu aconteceu na manhã da última quinta-feira (20), e na sexta (21) foram confirmadas nove mortes, sendo três pessoas de Rondônia e três do distrito de Guariba, em Colniza. As vítimas foram identificadas por equipe da Politec, são elas: Izaul Brito dos Santos, de 50 anos, Ezequias Santos de Oliveira, 26 anos, Samuel Antônio da Cunha, 23 anos, Francisco Chaves da Silva, 56 anos, Aldo Aparecido Carlini, de 50 anos, Edson Alves Antunes, 32 anos, Valmir Rangeu do Nascimento, 55 anos e Sebastião Ferreira de Souza, 57 anos, que era pastor da Assembleia de Deus.
 
De acordo com informações da Polícia Judiciária Civil, Samuel e Francisco foram os primeiros corpos identificados pelos profissionais. Ambos são de Rondônia e a identificação foi possível mediante envio de prontuários civis do Instituto de Identificação do Estado.

Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo