Juara (MT), 19 de outubro de 2018 - 05:50

? ºC Juara - MT

Regionais

25/05/2018 13:30 Juina News

Bloqueio em rodovias de Juína foi retomado pela manhã de sexta-feira

No primeiro dia de paralisação dos caminhoneiros no município de Juína houve um grande número de participantes, pessoas que foram até o local onde estava sendo realizada a manifestação para participar e até mesmo dar seu apoio, haja vista que a paralisação dos caminhoneiros é um ato que tem como objetivo principal chamar a atenção dos governantes para o caos geral que se encontra o país.

O ato de manifesto está acontecendo de norte a sul do país e um dos principais motivos são os constantes reajustes e taxa tributaria gerada nas refinarias de petróleo e assim gerando aumento constante e abusivo no combustível.

Durante a tarde de ontem, o movimento ganhou mais força com a presença de empresários e funcionários das empresas.

O presidente da ASCOM de Juína Marcelo Pagnussat, avaliou o primeiro dia de paralisação como positiva, superando todas as expectativas, onde o comercio local se fez presente com todos os funcionários em um gesto de apoio e união a causa, que não é somente dos caminhoneiros e sim de todos.

O senhor Paulo Souza representante dos caminhoneiros disse que foi um dia de grande proporção de pessoas que apareceram para apoiar o movimento. Lembrando Paulo Souza que esse é até agora o maior movimento da categoria que o Brasil já presenciou, sendo que já houve outros, e que o governo havia feito vários acordos e garantido benefícios e em menos de 90 dias voltou atrás e tudo ficou na estaca zero, sendo que agora esse movimento é considerado, o tudo ou nada, que não vão cessar a paralisação antes de tudo seja acertado e documentado. Paulo acredita que o governo vai ceder, uma vez que sem o transporte de caminhão o Brasil para.

O senhor Milton Ferreira de Souza, caminhoneiro há 32 anos disse que o movimento é justo, uma vez que o diesel sobre quase todas as semanas e que se nada for feito o jeito será parar os trabalhos, pois ficará inviável trabalhar com o combustível no preço que está.

Fernando Pasqualoto, do grupo Pasqualotto, disse ao Juína News que em convite da ASCOM atendeu o chamado e compareceu com todos os funcionários do grupo Pasqualotto tanto de Juína, quanto de Brasnorte, e teve o objetivo alcançado.

Odair Pasqualato também empresário do grupo Pasqualoto, disse que está dando seu apoio empresarial e também como cidadão, onde vê nesse ato uma das únicas maneiras dos governantes olharem para o povo, e que em outros tempos também já participou de outras manifestações como no tempo da alta da inflação, onde houve um movimento semelhante, e que sente na pele o que os caminhoneiros sentem com a carga tributária imensa que existe no momento. Odair diz que vê no movimento um ato talvez único de termos a possibilidade de mudanças.

O vereador Wilson Locatelli, agradeceu a todos os setores dos caminhoneiros, o comércio em geral, a sociedade organizada que se fez presente no movimento, e que todos têm um mesmo objetivo buscar melhorias através da baixa dos combustíveis e dessa forma melhorar outros setores do comércio que dependo do movimento dos caminhoneiros. Locatelli elogiou a organização e ressaltou que por hoje o movimento está suspenso, sendo retomado na manhã seguinte as 06:00 h, e mais uma vez convidou a comunidade a se fazer presente.


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo