Juara (MT), 25 de setembro de 2018 - 21:12

? ºC Juara - MT

Regionais

16/06/2018 09:00 Acesse Notícias/Rádio Tucunaré

Em Juara, suspeito de tráfico de drogas teve prisão preventiva decretada

Um jovem conhecido no meio policial teve sua prisão preventiva decretada na última quinta-feira (14) sob a acusação de tráfico de drogas e furtos em vários municípios. A ordem de prisão partiu do juiz da 3ª Vara Criminal em Juara, Dr. Pedro Flory e a detenção do suspeito ocorreu no município de Sinop.

O delegado da polícia civil de Juara, Carlos Henrique, narrou para a reportagem da rádio Tucunaré e site Acesse Notícias, que foi solicitado aos investigadores do município de Sinop para que fizessem diligências para capturar o acusado. A prisão do mesmo aconteceu ainda na tarde do dia 14 de junho.

Apesar de em nenhuma das situações anteriores, o acusado ter sido autuado em flagrante delito ou ter ficado preso pelas supostas ações delituosas, o delegado afirmou que o indivíduo foi indiciado em todos os procedimentos investigativos instaurados.

"Ele tem várias passagens [pela polícia]. Já se envolveu em crimes de furto em residência, furto simples, como costumado dizer, tráfico e uso de drogas. Vários ilícitos e ocorrências policiais nesse sentido", apontou.

Todos os procedimentos foram encaminhados ao judiciário e quando forem finalizadas as investigações na fase policial, o acusado responderá pelos crimes apontados pela polícia civil contra ele.

Na ocasião de uma de suas prisões, o jovem foi liberado pela justiça e agora voltou a ser preso novamente. O delegado esclarece que isso ocorre por conta das fases processuais e sua recente detenção possivelmente deve ter acontecido em virtude de uma de suas ações delituosas.

"O processo penal, ele caminha, ele evolui com a passagem do tempo. E talvez, em um determinado momento o juiz entendeu que essa pessoa deveria permanecer em liberdade, numa estrita aplicação da legalidade posta. Ou seja, o juiz é um cumpridor da legislação penal que ai está. Mas agora com a evolução do processo, houve uma possibilidade jurídica e o juiz deve ter intendido que ele [o acusado] deveria ficar preso, talvez pelo bem da instrução processual penal", pontou.

O delegado frisou que a polícia simplesmente cumpriu o mandato de prisão e que não há discrepâncias ou decisões conflitantes. Ainda, se em um determinado momento for entendido que o acusado deva ser colocado em liberdade novamente, "isso é o julgador aplicando a legalidade. Se nesse momento entendeu-se que ele deva ficar preso, também é o julgador aplicando a legalidade. Nesse momento ele tem que ficar preso, talvez num segundo momento ou nos próximos momentos, entenda-se até de maneira adversa e ele seja colocado em liberdade. Mas o fato é: no dia de hoje cumpriu-se esse mandado de prisão e o acusado será conduzido ao cárcere", justifica o delegado.

Agora ele deve ser apresentado ao juízo criminal da comarca de Sinop, onde foi capturado e lá, passará pela audiência de custódia e em seguida, será encaminhado para o presídio daquele município.  No entanto, o delegado Carlos Henrique salienta que o indivíduo ficará a disposição do juiz da 3ª Vara criminal de Juara, que expediu o mandado de prisão preventiva.

Carlos Henrique revelou que nos meses que se passaram, foram instaurados vários procedimentos policiais na delegacia para apuração de crimes contra o patrimônio e tráfico de drogas. 


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo