Juara (MT), 17 de outubro de 2017 - 22:12

? ºC Juara - MT

Saúde

04/05/2017 13:17 Acesse Notícias

Juara: Secretário de saúde justifica implantação de protocolo de atendimento do Pronto Socorro do HM

O protocolo adotado para atendimento no Pronto Socorro do Hospital Municipal está sendo adotado e para sanar dúvidas, o secretário de Saúde Kaio Paulino Villela concedeu entrevista à Rádio Tucunaré e site Acesse Notícias.

Culturalmente as pessoas procuram diretamente o pronto Socorro do Hospital Municipal, esquecendo-se de que em seu bairro ou próximo, existe um PSF com médico e enfermeiros para dar atendimento as pessoas com sintomas considerados de menor gravidade, como por exemplo: sintomas de gripe, dores musculares, pequenas contusões, arranhões, pequenos cortes, etc.

O acumulo de pessoas num só local de atendimento médico prejudica quem está em situação de risco e assim, esse protocolo visa melhorar a qualidade de entendimento e foi elaborado juntos com os médicos, informou o secretário Kaio.

Kaio explica que o protocolo aconteceu para priorizar os casos mais graves, pois o pronto Socorro é uma unidade de atendimento para situações emergenciais e foi criado por médicos e administração, a fim de os melhorar para os pacientes que precisam do atendimento emergencial.

A pessoa passará para o cadastro a enfermagem para a triagem e será classificada por cores, que significam o nível de emergência que essa pessoa necessita e também o controle de tempo que necessita estar com o médico. Toda mudança causa um pouco de transtorno, mas é importante que esse protocolo seja atendido, porque vai melhorar para todos que buscam assistência médica, explicou o secretário de saúde.

Essas medidas vão ajudar a administração:

  • Medir o tempo de espera na recepção;
  • Conhecer a necessidade de implantar um outro profissional no local;
  • E dar maior agilidade no atendimento dos pacientes que estão mais graves;

Esse protocolo é utilizado em vários hospitais do país e a administração trouxe essa novidade para Hospital Municipal de Juara a fim de que a população que sofre com casos muito graves seja atendida de forma prioritária.

A cor vermelha é para pacientes emergenciais que são os casos que sofrem caso de risco de vida situações de choque, respiração ineficaz, perfurações e hemorragias. Precisa ser atendido de imediato.

A cor alaranjada ela é muito urgente e deve ser feito atende a 20 minutos como ataques cardíacos, acentuada alteração de estado de consciência, dor precordial ou cardíaca, com confusões e alterações neurológicas. Esse paciente deverá esperar no máximo até 20 minutos.

A cor amarela é para o atendimento urgente como dor de cabeça intensa dor abdominal estado de pânico e outros e podem aguardar um pouco.

A cor azul é para aqueles casos não urgentes com atendimento e até horas como contusões, gripes, arranhões.

Para os casos em azul, o secretário explica que existem os PSFs e o PAM que faz esse tipo de atendimento e nesse sentido, a população começará a entender o que é atendimento ambulatorial e o que é atendimento hospitalar e buscar o devido local para o seu atendimento, de acordo com a sua necessidade, explicou Kaio.

No pronto-socorro o médico e, portanto, essa classificação de risco é muito importante explicou o secretário.

Caso aconteça casos extremos, como por exemplo, dois casos simultâneos, outros profissionais serão convocados e até mesmo os especialistas que existem no município, concluiu.


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo