Juara (MT), 20 de novembro de 2017 - 14:08

? ºC Juara - MT

Saúde

01/11/2017 13:15 SES - MT

A partir desta quarta (01), Farmácia de Alto Custo terá novo sistema de agendamento

A partir desta quarta-feira, 1º de novembro, o atendimento dos usuários da Farmácia de Atendimento ao Componente Especializado (Farmácia de Alto Custo), da Superintendência de Assistência Farmacêutica (SAF), da Secretaria de Estado de Saúde (SES), será feito mediante um novo sistema de agendamento para o cadastro de novos pacientes e renovação de pacientes que já são usuários da farmácia. Os agendamentos acontecerão de forma prévia e presencial na sede da farmácia das 7h30 às 16h30.

Com este novo sistema, o paciente não precisa chegar antes das 7h30, pois ele terá a garantia do seu agendamento prévio e a certeza que será atendido no dia agendado. Serão agendados, por dia, 80 pacientes para renovação de cadastro e 10 pacientes para novo cadastro. Caso não haja mais horário disponível para aquele dia, o usuário poderá agendar para os dias seguintes em que houver horário disponível ou até mesmo no dia que lhe for mais conveniente. Na finalização do procedimento de cadastro ou renovação, o paciente já sai da farmácia com a informação que poderá buscar o medicamento (se houver em estoque) após três dias úteis.

Na terceira retirada de medicação, o paciente terá, imediatamente, a data de renovação de cadastro agendada, devendo proceder a renovação e buscar seu medicamento em até três dias uteis, caso haja no estoque. Este é o primeiro passo de um processo que levará a informatização do sistema e que permitirá que os usuários façam de casa o agendamento via internet.

Este novo sistema de agendamento faz parte das medidas adotadas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) para melhorar o atendimento e aprimorar os serviços na farmácia, o que vem ocorrendo desde que em meados de setembro a SES assumiu o gerenciamento do estoque e logística de dispensação de medicamentos de alto custo, em substituição a uma empresa terceirizada.

Sistema Hórus

Por meio do Hórus (Sistema Nacional de Gestão da Assistência Farmacêutica), disponibilizado gratuitamente pelo Ministério da Saúde, a Superintendência de Assistência Farmacêutica (SAF) também está fazendo de forma mais eficaz o controle da dispensação dos medicamentos. O sistema oferece mais confiabilidade, pois cruza os dados relativos aos pacientes que buscam o componente especializado.

Atualmente, cerca de 28 mil pacientes estão cadastrados na SAF. Em agosto, a SES iniciou a implantação do sistema com a migração de dados do sistema antigo para o novo. No momento, está sendo feita a migração do estoque do sistema antigo para o novo, trabalho que estará concluído no início de janeiro.

Benefícios

Dentre os benefícios na utilização do Sistema Hórus estão a Identificação em tempo real dos estoques; a rastreabilidade dos produtos distribuídos e dispensados (para quem dispensou, qual dia, quanto se dispensou); o controle e monitoramento dos recursos financeiros investidos na aquisição e distribuição dos medicamentos; geração dos níveis de medicamentos sujeitos a controle especial; agendamento das dispensações; identificação da demanda do atendimento e da origem das prescrições (quem é o médico); conhecimento do perfil de acesso e utilização de medicamentos e insumos. O sistema fornece relatórios destes dados para o gerenciamento.

Outra função do Hórus é contribuir para a formação da Base Nacional de dados da Assistência Farmacêutica, que é um novo sistema criado pelo Ministério da Saúde que vai integrar as informações de distribuição, estoques e acesso aos medicamentos do Sistema único de Saúde (SUS) em todo o país. Lançado no último dia 24 de outubro, a base vai permitir o melhor planejamento da compra, com controle da data de validade a realização de remanejamentos.

Desde a entrada em funcionamento do sistema, em 25 de outubro, estados e municípios tem 90 dias para enviar as informações. Até então, o Ministério da Saúde só recebia 20% dos dados por meio do Sistema Hórus, que é utilizado por 15 estados para a gestão de medicamentos de alto custo. As demais unidades da federação, que representam 80% da demanda, repassavam por telefone ou planilhas. Agora, será disponibilizado o Web Service, ferramenta que permite que todas as secretarias de saúde do País que possuem sistemas próprios transmitam informações. 

Este novo sistema servirá de apoio para evitar o desperdício e desabastecimento de produtos. O projeto-piloto já foi realizado em Tocantins, Alagoas, Rio Grande do Norte e Distrito Federal. Nestes estados, no terceiro trimestre desse ano foi possível economizar R$ 20 milhões. Em média, os dados mostraram que 30% do quantitativo poderia ser remanejado para outras regiões do País sem risco de perder o prazo de validade. Implantado em todo o País, esse sistema significaria para o Ministério da Saúde uma economia de R$ 1,5 bilhão por ano.

 (Com informações da Agência Saúde)


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo