Juara (MT), 24 de setembro de 2018 - 19:12

? ºC Juara - MT

Saúde

21/04/2018 09:52 Acesse Notícias com informações do Ministério da Saúde.

Campanha de vacinação contra H1N1 começa em Juara. Confira todos os detalhes.

Começa nessa segunda-feira, 23, a campanha de vacinação contra o vírus da gripe H1N1 em toda a rede de saúde em Juara, ou seja, no PAM e nos PSFs a partir das 08:00h.

“Esse ano a gente vem observando que já tem as cepas na vacina relacionada à H3N2 e a influenza tipo b”, informa o enfermeiro do PAM, Almir Rogério.

Ele explicou que essa vacinação é classificada pelo Ministério da Saúde em algumas etapas dos chamados grupos prioritários, para se ter um controle do fluxo da vacinação. Os grupos prioritários são os trabalhadores da saúde, crianças de 6 meses a quatro anos, idosos, portadores de doenças crônicas, gestantes, professores que estão ativos em salas de aulas, pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas – e os funcionários do sistema prisional.

“Se não tiver dentro do grupo da faixa etária e a classificação que o ministério da saúde preconiza, infelizmente não tem como vacinar. Lembrando que nessa primeira semana é somente trabalhadores da saúde, crianças de 6 meses a quatro anos e também as puérperas”, frisou.

Do dia 23 ao dia 27 de abril serão vacinados somente os trabalhadores da saúde, crianças de 6 meses a 4 anos de idade e também as puérperas que são aquelas mulheres que acabaram de ter seus bebês em até 45 dias.

Na outra semana, do dia 30 de abril ao dia 04 de maio, serão vacinados os idosos. Do dia 07/05 a 11/05, continua a prevenção de idosos, trabalhadores da saúde e as crianças de 6 meses a 4 anos.

“No dia 12 de maio, vamos ter o ‘Dia D’ que é a campanha nacional da vacinação. Então todas as faixas etárias dos grupos prioritários podem tomar a vacina. E assim, todas as crianças de 6 a 4 anos lá no final da campanha, no dia 28 de maio, para fazer a segunda dose. Por que a segunda dose? As crianças de 6 meses a 4 anos, elas tomam duas doses da vacina”, exemplifica.

O Ministério da Saúde, conforme assegura o enfermeiro, possui todo o aporte da vacina para todos os grupos prioritários. Ele revelou que não é possível definir se a vacinação será aberta para a população em geral antes de terminar todos os grupos prioritários.

Com relação às doenças crônicas, o MS estabelece uma classificação relacionando quais são as doenças. O enfermeiro pontua que a pessoa além de ter o pedido médico com relação à doença crônica, é preciso apresentar algum documento que lauda sobre qual é o tipo de doença.

Por que a vacina não é disponibilizada para toda a população? 

Os grupos prioritários são escolhidos conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principais agentes os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias. O Ministro da Saúde destacou que a vacinação está "100% garantida" para o público-alvo. "Se, eventualmente, tiver uma sobra de vacinas, nós teremos a oportunidade de vacinar outras pessoas", afirmou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, nesta quarta-feira (18).

Onde as vacinas estarão disponíveis? 

Nos centros de saúde dos municípios. O ministério começou a distribuir as doses no dia 9 de abril. Até o dia 20 de abril, 17,2 milhões de doses terão sido enviadas aos estados, representando 41% da entrega da campanha. No total, oito remessas de doses foram programadas para o envio até o dia 25 de maio, totalizando 100%. 

Quem toma a vacina tem alguma reação adversa? 

Em alguns casos podem ocorrer, de forma rara, dor, vermelhidão e endurecimento no local da injeção. Essas manifestações consideradas benignas e os efeitos passam em 48 horas. "A vacina é a medida mais efetiva para se prevenir da gripe. Então, nós temos que buscar essa prevenção cada vez mais. Ela é segura", destacou Occhi

Há alguma contraindicação?

Sim. A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação alérgica prévia em doses anteriores ou para pessoas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. Nesses casos, é importante procurar o médico para mais orientações. 

Quantos casos de gripe já foram registrados no Brasil neste ano? 

De acordo com o Ministério da Saúde, até 14 de abril, foram registrados 392 casos de influenza em todo o País, com 62 óbitos. Do total, 190 casos e 33 óbitos foram por H1N1. Em relação ao vírus H3N2, foram registrados 93 casos e 15 óbitos. Ainda foram registrados 62 casos e 6 óbitos por influenza B e os outros 47 casos e 8 óbitos por influenza A não subtipado. 

Quem tiver qualquer dúvida, pode estar se informando diretamente no PAM, PSFs e Secretaria Municipal de Saúde.


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo