Juara (MT), 24 de abril de 2019 - 16:21

? ºC Juara - MT

Saúde

09/04/2019 07:30 R7

Alto consumo de sal e baixo de frutas e grãos aumenta mortalidade

A alta ingestão de sal e baixa de grãos e de frutas são os principais fatores de risco alimentar para mortes no mundo, segundo uma das maiores pesquisas sobre hábitos alimentares e longevidade realizada pela Universidade de Washington, nos Estados Unidos, com financiamento da Fundação Bill & Melinda Gates. O estudo foi publicado na revista científica Lancet na última quarta-feira (3).

A pesquisa comprova que quem mantém uma alimentação rica em sal, açúcar e gordura trans apresenta maior tendência a morrer precocemente. Mas os pesquisadores afirmam que não haveria necessidade de cortar esses itens, mas sim de apenas acrescentar alimentos saudáveis à dieta para reduzir a mortalidade.

O estudo, que ressalta que a relação entre hábitos alimentares a doenças crônicas tem sido amplamente investigada, analisou dados de alimentação de pessoas com mais de 25 anos de 195 países entre 1990 e 2017, e o consumo de 15 categorias alimentícias.

Segundo os pesquisadores, em 2017, 11 milhões de mortes foram atribuídas a fatores de risco alimentares. Entre elas, 10 milhões foram causadas por doenças cardiovasculares, 913 por câncer e 339 mil mortes por diabetes tipo 2.

Saiba mais: Comer cogumelos pode reduzir risco de perda de memória, diz estudo

O estudo mostrou que a ingestão média de carne vermelha é de 27 gramas por dia, 18% maior que a ingestão ideal. O de carne processada, de 4 g por dia, 90% maior que a quantidade ideal. Já a de sódio, de 6 g por dia, 86% acima da quantidade adequada.

A maior ingestão de bebidas açucaradas foi observada entre adultos jovens e mostrou uma tendência decrescente com a idade.

Saiba mais: Mais da metade dos jovens têm alimentação inadequada no país

A pesquisa ressalta a importância de políticas públicas para melhorar o acesso a alimentos saudáveis, geralmente mais caros, e a responsabilidade das empresas alimentícias em criar produtos mais saudáveis.

A situação é mais comum do que se pensa. Algumas pessoas tentam emagrecer, mas, mesmo seguindo dietas de sucesso para a maioria, possuem uma dificuldade maior para perder peso. Existem alguns fatores que influenciam diretamente na capacidade de perder massa gorda e ganhar massa magra. Um dos principais é a genética.


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo