Juara (MT), 15 de dezembro de 2017 - 02:24

? ºC Juara - MT

Variedades

16/11/2017 08:20 TV Foco

No Roda Viva, Maitê Proença fala sobre assassinato da mãe pelo pai

A atriz Maitê Proença, que até pouco tempo era considerada um dos nomes de maior prestígio no casting da Globo, foi dispensada pelo canal. Em participação no Roda Viva desta segunda-feira, ela falou sobre sua demissão, e também sobre um episódio bastante trágico em sua vida: o assassinato de sua mãe pelo próprio pai.

 “Não se faz uma carreira com a piedade de ninguém. Escrevi um livro (Uma Vida Inventada, 2008), que tinha elementos autobiográficos, e fiz o que pude para contar a história a minha maneira, já que a imprensa marrom agora podia falar o que quisesse”, revelou.

Ela disse que sentiu asco do pai após o episódio: “Eu sabia que ele não ia voltar a matar, mas era muito complicado ver aquele homem que tinha destruído a própria vida e que matou também quem ele mais amava, uma pessoa que eu amava mais do que a ele”.

MAITÊ FALOU SOBRE ASSÉDIO E DEMISSÃO

“Eu fui assediada várias vezes, mas dava um “passa-fora” para acabar aquela situação. Mas às vezes o sujeito é inteligente. Passa dez anos tirando papéis de você porque não cedeu ou falou alguma coisa que não agradou. Ele mina seu trabalho”, disse ela, que preferiu não citar nomes.

Ainda na conversa, ela revelou que um dos diretores queria seu namorado e para isso tentou armar para cima dela. “Um diretor queria meu namorado. Ele precisou me tirar do caminho porque achava que seria mais fácil chegar a ele. Depois de seis meses que, em conversa com Boni, fiquei sabendo o que ocorreu. Esse diretor tinha me pedido para jogar uma garrafa contra a parede, como se fosse um ensaio. Ele gravou, mandou para o Paulo Ubiratan (diretor de novelas da Globo) e disse eu que era louca e que era impossível me dirigir”.

Maitê revelou ainda que não recebeu nenhum aviso prévio da Globo antes de ser demitida: “Foi muito estranho eu ser demitida sem nenhum aviso. Só soube quando começaram os boatos na imprensa de que eu já tinha sido dispensada. Liguei para a pessoa que tinha me dito que o meu contrato seria renovado e me falaram que, de fato, ia ser descontinuado”.

Funcionária da Globo desde 1973, Maitê revelou como funcionava o pagamento: “Recebia um salário base e tinha que pedir para fazer um filme, comercial ou peça de teatro. E você recebe um adicional quando está aplicado em uma novela ou minissérie, por exemplo”.


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo