Adolescente é encontrada morta por estrangulamento dentro de casa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Uma adolescente de 17 anos, nome não revelado, foi encontrada morta, por estrangulamento, dentro de casa durante a tarde de quinta-feira, dia 04 de junho no bairro Mapim, em Várzea Grande.

O Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) acionou uma guarnição da Polícia Militar (PM) para atender a ocorrência, inicialmente, de tentativa de suicídio.

No endereço, os militares encontraram com os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que prestaram socorro à jovem, tentaram manobras de reanimação, no entanto, a menos não resistiu e os paramédicos confirmaram a morte.

A Polícia Militar (PM) foi acionada, isolou o local e comunicou o fato à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e à Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), responsáveis pelos procedimentos no andamento da ocorrência.

Os peritos analisaram as condições em que o corpo foi encontrado e periciaram a casa para colher evidências que apontem as circunstâncias da morte.

Em seguida, o cadáver foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de necropsia, que deve confirmar a morte por asfixia mecânica.

Os investigadores da DHPP acompanharam todo o trabalho da perícia e conversou com a família da jovem, colhendo informações que ajude a identificar a motivação para a garota tirar a própria vida.

A Politec irá emitir nos próximos dias um laudo com informações técnicas sobre o caso que dará base às investigações e conclusão do caso.

Peça ajuda

O CVV (Centro de Valorização da Vida) tem realizado em Cuiabá, todas as quintas-feiras, reuniões com sobreviventes ao suicídio e seus familiares. Assim como parentes de pessoas que se mataram.

Também passaram a serem gratuitas as ligações feitas ao número 188. Canal de atendimento 24 horas

Mais de um milhão de atendimentos anuais são realizados por 2.000 voluntários pelo telefone 188, pessoalmente (nos 80 postos de atendimento) ou pelo www.cvv.org.br via chat, Skype e e-mail.

Fonte: ReporterMT

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️