Atores contam como ser pai na ficção os ajudou na vida real

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
O ator Malvino interpreta Quinzé, pai de Quinzinho (Gabriel Pelícia),

O Dia dos Pais será muito especial para os atores Malvino Salvador, 44, Lucio Mauro Filho, 46, Hélio de la Peña, 61, e Caco Ciocler, 48. Atualmente, todos eles estão no ar em novelas da Globo. Com exceção de Ciocler, os outros três têm “filhos de mentirinha” na dramaturgia.

Os artistas são categóricos em dizer que seus papéis como pais na ficção os ajudaram a ser pais melhores e a entender as demandas e os anseios dos filhos.

Em “Fina Estampa”, Malvino interpreta Quinzé, pai de Quinzinho (Gabriel Pelícia), que em 2011, ano original da trama, tinha apenas quatro anos. Hoje o ator mirim tem 13. A relação entre Malvino e Pelícia foi tão forte naquela ocasião que o contato com o garoto nos bastidores ajudou a formar a conduta de Salvador como pai fora da TV. Hoje ele tem três meninas e aguarda a chegada do primeiro menino.

“Na época eu tinha só a Sofia. Com ele [Quinzinho], eu consegui ter mais percepção de tudo e acessar emoções mais genuínas. Estreitei a relação com ele de um modo que só de olhar a gente já se entendia”, relembra o ator.

Malvino recorda o dia em que sua filha Sofia deu um depoimento sobre ele em um quadro do Domingão do Faustão, na época da exibição da novela, e Pelícia ficou com ciúmes. “A mãe do Gabriel me falou que ele ficou desesperado de ciúme como se ele fosse meu filho mesmo.”

Casado com a campeã de Jiu-Jitsu Kyra Gracie, grávida de um menino, Salvador diz que o Dia dos Pais terá festa, bolo e alegria. Ele também revela que não pretende ter mais filhos: “Chega, acabou. No carro não cabe mais ninguém”, diverte-se ao revelar que nenhuma das quatro gestações foram planejadas.

“Com essa pandemia, a tabelinha atrasou tudo e o meninão está chegando. Queria uma família grande, mas nenhum deles foi pensado.”

PAI HÉLIO DE LA PEÑA

O filho mais velho de Hélio de la Peña nasceu em 1992, quando o ator fazia sucesso no extinto Casseta e Planeta. E essa coincidência fez com que o menino, hoje com 28 anos, tivesse a impressão de que todos os outros pais de seus amigos também “morassem dentro da TV”.

Peña lembra que ser pai é complicado, é preciso muita calma. E diz que se ele pudesse dar um conselho seria: “tenha primeiro o segundo filho, depois tenha o primeiro”. Hoje, o ator tem três filhos e diz que o mais velho deixou a casa há alguns anos, mas que mora perto. “Moro com dois dos três. Domingo tem almoço. Aprendi a cozinhar nessa quarentena e vou fazer algo legal”, adianta o ator.

Intérprete do advogado Zé Pedro em “Totalmente Demais”, exibida originalmente em 2015, Peña diz que a convivência com seus filhos na trama, um casal de pré-adolescentes, o ajudou a conduzir as coisas na vida real. “Tinha dois filhos de mentirinha, uma relação amorosa. Tinha curiosidade autêntica da vida deles fora da TV. Torço por eles até hoje, só não dou mesada”, afirma o ator, aos risos.

PAI LUCIO MAURO FILHO

A identificação entre ficção e realidade foi ainda mais forte com Lucio Mauro Filho. Lucinho é pai de dois adolescentes de 16 e 15 anos, além de Liz, de dois anos e meio. “Ela nasceu na troca do diu [método contraceptivo]. O médico disse que tínhamos de ficar 40 dias sem transar. Imaginei que, por estarmos há 20 anos casados, seria de boa. E olha quem chegou”, diz o ator, aos risos. “Liz é a alegria da família.”

O ator está na reprise de “Malhação: Viva a Diferença”, em que interpreta Roney, pai de Keyla (Gabriela Medvedovski), uma jovem cheia de dramas e preocupações típicas da idade. Ele conta que o personagem, escrito por Cao Hamburger, serviu como uma aula: “Foi uma experiência além das artes”.

“Minha filha Luiza estava com 12 anos. Através da dramaturgia, havia várias lições. Foi legal porque foi didático, meus filhos estavam chegando à adolescência”, diz Lucio Mauro Filho, ao recordar que usava as experiências vividas na trama dentro de casa, e vice-versa.

“Não só a bagagem da TV eu usei dentro de casa, com meus dois filhos, como levei muito da relação da minha filha real para a da ficção, a Gabi de ‘Malhação'”, acrescenta. Hoje em dia, Gabi é como se fosse uma irmã mais velha de Luiza, filha de Lucio Mauro.

“E foi engraçado. Quando acabou ‘A Grande Família’ [2014], eu pensei que eu já iria pular de filho para avô, sem passar pelos personagens que se tornam pai. E quando fiz ‘Malhação’, o Cao me deu Roney, que era pai e depois se tornou avô”, comemora Lucinho. Na história, Keyla, aos 17 anos, tem um filho dentro de um vagão do metrô.

PAI CACO CIOCLER

Dos atores, o único personagem que não é pai na atual história é o médico Peter, de “Novo Mundo”, vivido por Caco Ciocler. Mas ele já viveu alguns pais na ficção, como o playboy Edgar, de “Segundo Sol” (2017). “Usamos memória emotiva, um truque no qual pensamos em coisas tristes quando precisamos chorar. Depois que eu virei pai, acessar algumas emoções ficou mais fácil”, afirma.

Com 24 anos, Ciocler se tornou pai de Bruno, 23, e, em 2019, aos 46 anos, tornou-se avô de Elis. “Desde que ele nasceu virei um ator melhor. Bruno me ensinou sobre o tamanho de um amor por um filho, uma saudade. Fui pai novo, então ele virou pré-adolescente rápido. Hoje ele que é meu pai praticamente.”

“O contato com a minha neta é só virtual. Triste é vê-la entendendo o mundo através do celular. Para ela a família vive dentro daquele aparelhinho”, acrescenta o ator, que diz que irá para São Paulo para ver seu pai. “Estou esperando meu filho dizer que quer vir me ver, mas sei que ele não virá pela pandemia. Acho que eu vou atrás do meu pai em São Paulo.”

O ator mudou-se recentemente para o Rio de Janeiro, onde mora com a atual namorada. “Tinha acabado de deixar o meu apartamento um brinco, e me mudei. Vou aproveitar para visitar minha antiga moradia também”, diz o ator, aos risos, ao falar sobre a ida para São Paulo.

Ciocler afirma ainda que tem revivido à paternidade com o filho de oito anos de sua namorada. “Matando a saudade de quando eu era jovem e preocupado. Estou curtindo ele mais do que ele próprio.

Fonte: FOLHAPRESS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️