Auxílio de R$ 600 e marca de 1 mi de casos de covid-19 foram destaque

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A semana que termina neste sábado (4) foi novamente marcada pelo avanço da pandemia de coronavírus pelo mundo, onde os casos confirmados superaram 1 milhão. No Brasil, o número de mortes também subiu, ficou mais evidenciado um conflito entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e foi aprovado o auxílio de R$ 600 aos trabalhadores informais.

Na última quinta-feira (2) a pandemia de coronavírus atingiu duas marcas igualmente importantes e graves. Primeiro, foi superada a barreira das 50 mil mortes em todo o planeta. Horas mais tarde, a Universidade Johns Hopkins, nos EUA, confirmou que havia mais de 1 milhão de casos de covid-19. Os EUA têm o maios número de contaminados no mundo e a Itália ainda é o país com mais mortes. A Espanha é o segundo país com mais casos e mais mortes.

No Brasil, o Ministério da Saúde já contabilizou 359 mortes por covid-19 em 23 unidades da federação. O número de casos confirmados por exame laboratorial alcança os 9.056, de acordo com o Ministério da Saúde
O coronavírus causou uma nova turbulência na relação entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Em entrevista à Rádio Jovem Pan, Bolsonaro afirmou que falta “humildade” a Mandetta, que deveria ouvir mais o presidente sobre as decisões no enfrentamento da pandemia. Ao tomar conhecimento da fala do presidente, o ministro afirmou que “só trabalha”. A demissão de Mandetta, no entanto, está fora de cogitação, segundo o ministro da Casa Civil, Braga Netto

País mais duramente atingido pela pandemia na América do Sul, o Equador entrou em um verdadeiro colapso funerário. Na cidade de Guayaquil, os corpos de pessoas que morreram em casa e até no meio da rua acabaram esquecidos durante dias porque o governo não tinha funcionários suficientes para fazer perícia e remover os cadáveres. A prefeita da cidade pediu autorização para poder fazer o serviço, que normalmente seria atribuição do governo central.

Diversos países pelo mundo anunciaram que suas quarentenas serão prorrogadas no esforço de controlar a propagação do coronavírus. Na Alemanha, a premiê Angela Merkel estendeu o confinamento até depois da Páscoa. Na Itália, o governo estuda seguir com a quarentena até maio. Na contramão, a Dinamarca já vislumbra a possibilidade de relaxar o confinamento na segunda quinzena de abril.

Em novo pronunciamento na cadeia de rádio e televisão, o presidente Jair Bolsonaro usou um tom mais moderado e afirmou que o governo tem “a missão de salvar vidas sem deixar para trás os empregos” com o avanço do novo coronavírus

O projeto que determina pagamento de R$ 600 por três meses para os trabalhadores informais, intermitentes e microempreendedores individuais durante a pandemia de coronavírus foi aprovado pelo Congresso e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro. A previsão é de que os primeiros pagamentos sejam realizados já na próxima semana.

A Receita Federal decidiu prorrogar o para entrega da declaração do Imposto de Renda até 30 de junho, dois meses além da data inicial. Apesar da mudança, o calendário da restituição foi mantido e o primeiro lote será disponibilizado no dia 29 de maio

O desemprego aumentou e atingiu 12,3 milhões de brasileiros no trimestre encerrado em fevereiro, segundo dados da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A taxa corresponde a uma taxa de desocupação na casa de 11,6%.

Um estudo desenvolvido pelo IBGE apontou que o consumo de arroz com feijão perdeu espaço na mesa das famílias brasileiras. De acordo com o levantamento, a compra da combinação desabou 41,6%, de 43,972 kg para 25,671 kg por pessoa, nos 15 anos finalizados em 2018.

O COI (Comitê Olímpico Internacional) confirmou que os Jogos Olímpicos de Tóquio acontecerão de 23 de julho até 8 de agosto de 2021 e a Paralimpíada vai ser de 24 de agosto até 5 de setembro. Os dois eventos tinham sido adiados por causa da pandemia do coronavírus

A semana que termina neste sábado (4) foi novamente marcada pelo avanço da pandemia de coronavírus pelo mundo, onde os casos confirmados superaram 1 milhão. No Brasil, o número de mortes também subiu, ficou mais evidenciado um conflito entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e foi aprovado o auxílio de R$ 600 aos trabalhadores informais. .

Fonte: R7

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️