baner topo1
Juara – Mato Grosso
Sábado, 31 de Outubro de 2020

BC mantém taxa de juros em 14,25% pela 8ª vez seguida

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O primeiro encontro do Copom (Comit de Poltica Monetria) sob o comando de Ilan Goldfajn terminou com a mesma deciso das ltimos sete reunies presididas por Alexandre Tombini. Aps dois dias os membros do comit definiram que a taxa bsica de juros da economia brasileira, a Selic, permanecer no patamar atual de 14,25% ao ano por ao menos mais 45 dias. A deciso de mantm a Selic no mais alto patamar desde outubro de 2006 foi unnime. Alm de Goldfajn, votaram a favor da manuteno Anthero de Moraes Meirelles, Carlos Viana de Carvalho, Isaac Sidney Menezes Ferreira, Luiz Edson Feltrim, Otvio Ribeiro Damaso, Reinaldo Le Grazie, Sidnei Corra Marques e Tiago Couto Berriel. Na nota com o resultado da reunio, o Copom afirma que os indicadores econmicos apontam para a "perspectiva de estabilizao da atividade econmica no curto prazo", mas ressaltam que se mantm preocupados com o "alto nvel de ociosidade" no qual a economia opera. Ao manter a taxa no patamar atual, o BC manifesta que a inflao ainda no est totalmente controlada, mas no deve subir nos prximos meses. A percepo possvel porque a Selic serve como um dos instrumentos da economia para manter a inflao de preos controlada. O fato acontece porque os juros mais altos fazem o crdito ficar mais caro, reduzem a disposio para consumir e estimulam novas alternativas de investimento. A deciso do Copom atende s expectativas do mercado, feita semanalmente economistas de diversas instituies financeiras e divulgada pelo BC. O Diretor Executivo de Estudos e Pesquisas Econmicas da Anefac (Associao Nacional dos Executivos de Finanas Administrao e Contabilidade), Miguel Jos Ribeiro de Oliveira, afirma que mesmo que o Copom optasse por uma eventual alterao na taxa, o impacto ser pequeno nas operaes de crdito. Selic A Selic conhecida como taxa bsica porque a mais baixa da economia e funciona como forma de piso para os demais juros cobrados no mercado. A taxa usada nos emprstimos entre bancos e nas aplicaes que as instituies financeiras fazem em ttulos pblicos federais. Em linhas gerais, a Selic a taxa que os bancos pagam para pegar dinheiro no mercado e repass-lo para empresas ou consumidores em forma de emprstimos ou financiamentos. Por esse motivo, os juros que os bancos cobram dos consumidores so sempre superiores Selic. A Selic s influencia o rendimento da poupana quando igual ou inferior a 8,5% ao ano. Ou seja, com a taxa no patamar atual, vale mais a pena buscar alternativas mais atrativas de investimento. Confira a ntegra do material divulgado aps a deciso: “O Copom decidiu, por unanimidade, manter a taxa Selic em 14,25% a.a., sem vis. O cenrio bsico com que o Comit trabalha pode ser resumido pelas seguintes observaes:´ O conjunto dos indicadores divulgados desde a ltima reunio do Copom mostra perspectiva de estabilizao da atividade econmica no curto prazo. Entretanto, as evidncias sugerem que a economia segue operando com alto nvel de ociosidade; No mbito externo, o cenrio permanece desafiador. No curto prazo, o ambiente encontra-se relativamente benigno para as economias emergentes. No entanto, a dinmica da recuperao da economia global permanece frgil, com incertezas quanto ao seu crescimento; As expectativas de inflao apuradas pela pesquisa Focus para 2017 recuaram, mas seguem acima da meta para a inflao, de 4,5%; e As projees condicionais do Copom para a inflao permaneceram relativamente estveis nos horizontes relevantes para a conduo da poltica monetria desde sua ltima reunio, mas recuaram em relao s projees divulgadas no ltimo Relatrio de Inflao. No cenrio de referncia, a projeo para a inflao de 2017 encontra-se em torno da meta de 4,5%. No entanto, no cenrio de mercado, a projeo para 2017 est em torno de 5,3%. O Comit identifica os seguintes riscos domsticos para o cenrio bsico para a inflao Por um lado, (i) a inflao acima do esperado no curto prazo, em boa medida decorrente de preos de alimentos, pode se mostrar persistente; (ii) incertezas quanto aprovao e implementao dos ajustes necessrios na economia permanecem; e (iii) um perodo prolongado com inflao alta e com expectativas acima da meta pode reforar mecanismos inerciais e retardar o processo de desinflao; Por outro lado, (iv) os ajustes na economia podem ser implementados de forma mais clere, permitindo ganhos de confiana e reduzindo as expectativas de inflao; e (v) o nvel de ociosidade na economia pode produzir desinflao mais rpida do que a refletida nas projees do Copom. Tomados em conjunto, o cenrio bsico e o atual balano de riscos indicam no haver espao para flexibilizao da poltica monetria. Votaram por essa deciso os seguintes membros do Comit: Ilan Goldfajn (Presidente), Anthero de Moraes Meirelles, Carlos Viana de Carvalho, Isaac Sidney Menezes Ferreira, Luiz Edson Feltrim, Otvio Ribeiro Damaso, Reinaldo Le Grazie, Sidnei Corra Marques e Tiago Couto Berriel.”

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️