Brasil ainda tem 10,3 milhões afastados do trabalho por pandemia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O Brasil tinha 10,3 milhões de pessoas afastadas do trabalho por causa da pandemia de coronavírus na quarta semana de junho, segundo a PNAD Covid19, uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira (17) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Essa quantidade de trabalhadores recuou com a retomada gradual da economia no país, mas ainda representa 12,5% da população ocupada do país.

Covid ‘empurra’ desempregados para ruas e abrigos

Para comparar, dois meses antes, no início de maio, eram 16,6 milhões afastados do trabalho. Na semana anterior à pesquisa, na metade de junho, 11,1 milhões estavam longe do serviço. A coordenadora da pesquisa, Maria Lúcia Vieira, destaca que a queda não significa que todos continuam no mercado de trabalho.

“Isso é resultado de pessoas que podem estar retornando ao trabalho, mas também devido a um possível desligamento dessas pessoas do trabalho que elas tinham”, afirmou.

A estimativa da pesquisa é que, no fim de junho, 82,5 milhões estavam ocupados, número menor do que os registrados na semana anterior (84 milhões) e em relação à semana de 3 a 9 de maio (83,9 milhões de pessoas).

Emprego

A taxa de desocupação cresceu e chegou a 13,1% na quarta semana de junho, atingindo 12,4 milhões de pessoas. Essa é a maior taxa desde o início de maio, quando começou a Pnad Covid19, e foi influenciada pela queda de 84 milhões para 82,5 milhões (-1,5 milhão) de pessoas ocupadas na semana.

Coronavírus: 3 efeitos negativos da pandemia que já aparecem nos dados de emprego

A população fora da força de trabalho, ou seja, que não estava nem trabalhando nem procurando por trabalho, era de 75,1 milhões de pessoas.

Dentro deste número, cerca de 26,9 milhões de pessoas (35,9%) disseram que gostariam de trabalhar.

De acordo com o IBGE, “a Pnad Covid19 é uma versão da Pnad Contínua, realizada com apoio do Ministério da Saúde, para identificar os impactos da pandemia no mercado de trabalho e para quantificar as pessoas com sintomas associados à síndrome gripal. O IBGE faz divulgações semanais e uma mensal da pesquisa”.

Com a queda das taxas de juros e do preço dos imóveis, realizar o sonho de comprar a casa própria pode estar mais próximo do que se pensava. Apesar das incertezas quanto ao futuro da economia, tem gente aproveitando o momento para adquirir apartamentos por condições mais atrativas.

Vinicius Moreira, 28 anos, trabalha com marketing digital e conseguiu mudar de emprego em março, pouco antes dos fortes impactos da pandemia. Já procurava imóveis há dois anos e encontrou um com o preço 10% menor na região do Jardim Botânico, em São Paulo.

“Eu procurava, mas deixava isso em segundo plano. Com o início da quarentena, o preço realmente reduziu e ficou mais fácil. A construtora fez um feirão em maio, quando aproveitei a oportunidade e comprei”, conta.

Ele conseguiu um financiamento na Caixa e já deu entrada no imóvel, que será entregue em um ano. “Entendi que era o momento. Se eu deixasse para depois, eu talvez priorizaria outra coisa. Eu já tinha um dinheiro guardado, e passei a receber um pouco mais com o novo emprego, então uni o útil ao agradável”, diz.

O arquiteto autônomo João Pedro Travagli, de 26 anos, também aproveitou o momento para adquirir um apartamento em Bauru. Ele conta que, durante a quarentena, teve o triplo de demanda de projetos de arquitetura e design, o que ajudou a conseguir dinheiro para a entrada do imóvel.

João acredita que valeu a pena comprar o apartamento, apesar das incertezas dos impactos da pandemia. “Antes, eu achava tudo muito caro, mesmo aqui no interior. É um apartamento pequeno, mas pelo menos posso começar a vida. Se eu fosse pagar aluguel, eu ia pagar mais caro do que eu pago na parcela do financiamento e o imóvel nem é meu”.

 

Fonte: R7

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️