Juara – Mato Grosso

16 de abril de 2024 09:53

[dataehoranews]

Segundo o Censo 2022, 69% dos indivíduos sem acesso a saneamento básico adequado são pretos e pardos, apesar de representarem 55% da população total.

Em 2022, cerca de 49 milhões de brasileiros residiam em domicílios que não contavam com sistemas apropriados de tratamento de esgoto, conforme revelam os resultados do Censo 2022, divulgados recentemente. Isso representa aproximadamente 24% da totalidade da população do país. Notavelmente, dentro das comunidades de pretos e pardos, que formam um pouco mais da metade da população do Brasil, essa proporção é ainda maior, atingindo 68,6%.

Para ser classificado como adequado, o sistema de descarte de esgoto deve encaminhar os resíduos para as redes de coleta públicas, sejam elas gerais ou destinadas às águas pluviais, ou ainda para fossas sépticas ou sistemas com filtro. Importante destacar que, mesmo após o tratamento por esses dispositivos, o esgoto deve ser direcionado para as redes mencionadas para que o descarte seja considerado correto.

Por outro lado, métodos como fossas rudimentares, simples buracos, ou o despejo direto em corpos d’água como rios e mares são vistos como inadequados de acordo com os critérios estabelecidos pelo Plano Nacional de Saneamento Básico.

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br