Casos de dengue subiram quase 500% de 2019 para 2020 em Juara

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O município de Juara registrou um aumento de aproximadamente 500% os casos de dengue, em relação ao ano de 2019 com os primeiros 05 meses de 2020.

Segundo a Coordenadora da Vigilância Epidemiológica do município, Arlete Assunção Ramos, o aumento é assustador e prova que os moradores não estão fazendo a sua parte, que é uma simples vistoria nos quintais de casa, para verificar se não existe alguma vasilha com água parada, que posso formar um criadouro de mosquito Aedes Aegypti.

Arlete explicou para a imprensa, que durante o ano todo de 2019, foram notificados 87 casos de dengue em todo o município e que só nos primeiros cinco meses de 2020 esse número já chega a 422 casos.

Além disso, ela explicou que teve dois pacientes de Juara que contraíram dengue e chicungunha, o que dificulta muito mais a sua recuperação. “Imagina se uma pessoa dessa contrair dengue chikungunya e ainda pegar o coronavírus, é muito grande o risco”. Explica Arlete.

Ela explicou adina, que a secretaria de urbanismo deu um grande apoio para a divisão de Vigilância Ambiental, fazendo toda a limpeza de lixo de dengue na cidade, recolhendo fogões, geladeiras, televisores velhos e outros objetos que possam acumular água e formar criadouros, mas os pequenos objetos ficam nos quintais das casas e por isso é importante a visita do agente ambiental, para ajudar na localização desses possíveis criadouros.

Um dos grandes problemas, segundo Arlete, são os imóveis fechados, alguns que os proprietários não moram mais em Juara e estão para alugar e as calhas de casas e prédios, que acumulam água.

O Distrito de Águas Claras contribuiu muito para a elevação dos números de pessoas contaminadas com a dengue, segundo Arlete.

Para combater o mosquito, verificando calhas e residências abandonadas, com portões fechados, a partir do mês de junho, a Vigilância Epidemiológica passará a usar um drone, que facilitará a localização de possíveis focos.

A Divisão de Vigilância Ambiental disponibiliza um telefone fixo, número 3556.1344, que também tem whatsapp para denúncias, sugestões, solicitações e pedido de ajuda contra o mosquito transmissor da dengue.

Outra ferramenta que será usada pela Divisão de Vigilância Ambiental, é redigir cartas para os proprietários de imóveis que foram visitados e estavam fechados, pedindo para que o morador agende uma visita dos agentes ambientais em sua residência, em um horário que ele esteja em casa, para ajudar a localizar os focos de mosquito dentro dos quintais.

Ouça na íntegra a entrevista da Arlete Assunção Ramos:

Fonte: Acessenoticias/diretoria de imprensa da prefeitura de Juara

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️