Como dormir melhor durante a crise do coronavírus

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Um dos efeitos causados pela situação de crise atual é a dificuldade para dormir. Muitas pessoas estão tendo dificuldades para adormecer, para conseguir descansar por várias horas seguidas de forma satisfatória sem acordar durante a noite com uma ansiedade repentina. Estamos diante de mais uma consequência negativa relacionada com a pandemia, e por isso hoje traremos algumas dicas para dormir melhor durante essa crise causada pelo coronavírus.

É importante ter um aspecto em mente. Para ter um bom sistema imunológico, dormir bem é tão essencial quanto manter uma alimentação saudável. A insônia que se prolonga por semanas acaba enfraquecendo o nosso sistema imunológico e, por isso, acabamos mais vulneráveis ao coronavírus. E mais, no caso de termos alguma outra doença prévia, um descanso inadequado pode intensificar ainda mais o perigo.

Nosso estilo de vida mudou, perdemos os hábitos que antes pautavam a nossa rotina e os nossos dias. Essa mudança de vida também afeta o nosso sono. Dessa forma, além da preocupação evidente à qual todos estamos suscetíveis, há ainda outras características do momento que diminuem a chance de ter sete ou oito horas seguidas de descanso.

Portanto, devemos introduzir pequenas mudanças e estratégias adequadas para cuidar dessa dimensão da nossa saúde. Além de manter uma boa higiene das mãos, é fundamental cuidarmos também da nossa higiene do sono. Vejamos como dormir melhor em tempos de coronavírus e outras crises a seguir.

Como dormir melhor durante a crise do coronavírus

Problemas para dormir em períodos de preocupação e crise

Os problemas e dificuldades relacionadas ao sono durante esses dias de incerteza, quarentena e ansiedade podem se manifestar de diversas maneiras. Não é incomum, inclusive, que eles apareçam de uma hora para a outra.

Geralmente, as pessoas apresentam uma sintomatologia particular que nem sempre se traduz diretamente na impossibilidade de dormir durante a noite. São as seguintes:

  • Há quem sofra de bruxismo. Pode ser o clássico ranger de dentes ou, pelo contrário, apertar a mandíbula com força até o ponto de sentir dores de cabeça no dia seguinte.
  • Outras pessoas deitam a cabeça no travesseiro e sentem suas mentes muito ativas. Logo, começam a pensar, se preocupar, a imaginar o que pode acontecer amanhã, a antecipar cenários completamente catastróficos. Todo esse esforço mental alimenta a dificuldade para dormir.
  • Por outro lado, também podem surgir outros efeitos. Um deles são os despertares noturnos. As pessoas com ansiedade podem acordar de repente com taquicardia e sudorese.
  • Os pesadelos são mais uma característica muito comum.
  • Além disso, é possível também que tenhamos dificuldade de chegar ao sono REM, o mais reparador, durante o qual o cérebro e o corpo se reiniciam. Ficar apenas no sono leve faz com que tenhamos uma sensação de não ter descansado ao acordar. Por isso, sentimos cansaço ou problemas de concentração.

Assim como dissemos no começo, a privação de sono pode enfraquecer o nosso sistema imunológico. No entanto, não é só isso: ela também aumenta a ansiedade e o estresse.

Um corpo cansado e uma mente saturada aumentam a vulnerabilidade emocional e reduzem a nossa capacidade de reagir e colocar estratégias de enfrentamento em prática.

Mulher relaxando em casa

Dicas para dormir melhor durante a crise do coronavírus

Na hora de definir estratégias para dormir melhor durante a crise atual do coronavírus, é necessário estar atento para um detalhe: nem tudo funciona da mesma forma para todo mundo. Trata-se, em essência, de tentar introduzir pequenas mudanças no dia a dia para descobrir o que funciona melhor para você.

Montar uma rotina clara

Ficar em quarentena mudou a rotina que tínhamos até pouco tempo atrás. No entanto, a ideia não é viver em um cotidiano caótico até tudo voltar ao normal. É o momento de definir novos hábitos para que o corpo e a mente se estabilizem. Isso implica, por exemplo, ser rigoroso na hora de ir se deitar e na hora de levantar. Procure montar uma rotina que funcione para você.

Cuidado com a intoxicação de informações

Uma das maiores fontes de estresse e ansiedade é o excesso de informação. Estamos sempre tensos e atentos ao que aconteceu na última hora, ao número de infectados e de mortos.

Reduza a sua exposição. É importante se informar, com certeza, mas não fique obcecado. Caso você passe o dia consumindo informações, seu corpo secretará hormônios do estresse que continuarão mantendo o seu organismo ativado na hora de dormir.

Desconecte-se uma hora antes de deitar

Já estamos acostumados a passar várias horas de ócio vendo séries e filmes nas plataformas digitais. É um bom modo de se entreter. No entanto, se você tem problemas para dormir bem, é necessário desligar todos esses dispositivos para evitar a exposição à luz azul ao menos uma hora antes de ir deitar.

Lembre-se de que esse tipo de luz excita o cérebro e dificulta os processos corporais responsáveis pelo sono de qualidade.

Depois de jantar, cultive emoções mais positivas

É importante que, durante as últimas horas do dia, tentemos cultivar o bom humor, alimentar as emoções positivas. Você pode fazer uma chamada de vídeo com alguém querido, falar de outras coisas além da crise, relembrar bons momentos e pensar no que quer fazer quando tudo passar – porque vai passar.

Além disso, também seria um bom momento para se entreter com atividades que você aprecia, mas para as quais não costuma ter tempo, como ouvir música, se refugiar em um bom livro, tomar um banho bem relaxante. O importante é chegar na cama evitando que a sombra do COVID-19 o persiga.

Mulher meditando em casa

Tente meditar

É verdade que, para aproveitar todos os benefícios da meditação, são necessárias várias semanas de prática. No entanto, este é um bom momento para introduzir esse hábito na sua rotina e conseguir ótimos efeitos: relaxar o corpo, acalmar a mente, ter controle sobre as emoções e pensamentos, focar no momento presente.

Vale a pena testar, vale a pena ir descobrindo seus benefícios no dia a dia. Para concluir, se você estiver começando a ter problemas para dormir durante esse momento caótico, aplique estas estratégias no seu cotidiano. Sua saúde depende disso.

 

 

Fonte: https://amenteemaravilhosa.com.br/

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️