Comunicação de prisão por violência contra mulher aumentou em Juara, diz defensora pública

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Desde o mês de março a junho de 2020, a Defensoria Pública de Juara encaminhou 11 comunicação de prisão ao Juízo da Comarca referente a violência contra a mulher.

A Defensora pública de Juara, Dra. Carolina Henrica Giordano Zandonai, disse que os índices de violência contra a mulher aumentaram em relação a 2019, quando foi registrado no mesmo período, um total de 07 casos nesse mesmo sentido, onde os acusados foram flagrados praticando violências contra mulher.

Ela frisou que existem diversos tipos de violências contra a mulher, entre elas, patrimonial, psicológica, moral, sexual, violência física entre outras, porém, a maioria das denuncias que chegam na defensoria é a violência física que causa até mesmo a morte com o passar do tempo.

A defensora orienta as mulheres para ficarem atentas a todos os sinais de violências, que uma vez estarem sendo vitimas desses atos de violências devem procurar a justiça para denunciar, e se for o caso solicitar uma medida protetiva para sua segurança, amparada pela Lei Maria da Penha, que lhe garante esse amparo legal, tanto em relacionamentos íntimos, quantos nos ambientes domésticos e entre mãe e filha e irmão e irmã.

O agressor, uma vez que descumprir as medidas protetivas sofrerão penalizações previstas na Lei que varia entre 03 meses a 02 anos de prisão.

Ouça na íntegra a entrevista da Defensora Pública:

Fonte: acessenoticias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️