Crimes Cibernéticos: a informação é o caminho mais seguro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Atualmente, 70% dos golpes virtuais são diretamente ligados a roubo de dados, sobretudo senhas e informações pessoais.

Adriano Volpini, diretor da comissão de Prevenção a Fraudes da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), fala sobre a importância de conscientizar a população sobre os riscos.

“O uso dos canais digitais dos bancos cresceu de forma exponencial porém, os clientes não tem todo o conhecimento ou visão de como se comportar nesse ambiente, por isso temos investido fortemente na comunicação com o cidadão em geral. O que os bancos têm feito através da Febraban e por meio de iniciativas próprias, são campanhas frequentes com foco em orientar o cliente no comportamento que ele deve ter durante essas transações bancárias.

E ressalta sobre os cuidados que se deve ter com relação aos dados pessoais.

“Proteger seus dados e o cuidado com suas informações pessoais, aquilo que de fato você fornece, onde você clica, são comportamentos que deveriam ser adotados na internet, por exemplo”.

Os adultos não são o único foco de fraudes ou de crimes na internet. É possível encontrar todo e qualquer tipo de crime ou de violência, também, contra crianças e adolescentes.

“A pandemia trouxe o desafio complexo do ensino remoto, de fazer mais atividades online e usar das tecnologias a favor da educação e, quanto maior o tempo online, maior a necessidade de se ter a mediação dos pais. Este é o melhor caminho”, disse Rodrigo Nejm, diretor de educação da SaferNet Brasil.

Rodrigo explica que proibir o uso não é a melhor forma de prevenção, e alerta para a importância de seguir a recomendação etária para uso dos jogos e aplicativos.

Com base no canal de denúncias da Safernet e no canal de ajuda que oferece suporte às vítimas, o crime mais recorrente na internet contra crianças e adolescentes é o cyberbulying, ou seja, ataques, intimidações ou ofensas que chegam pelas redes sociais, geralmente, vindas dos próprios colegas da escola ou do bairro.

Já o Dr. George Neves Lodder, Procurador-Chefe da Procuradoria da República no Tocantins, discorreu sobre a legislação para punição dos que cometem crimes digitais.

O procurador afirma que, com a popularização de dispositivos utilizada para o acesso à internet e a evolução dos recursos tecnológicos, surgiram novos meios para o aumento de ameaças.

“A internet deu espaço para prática de crimes antigos, também nas redes. Em regra, o crime cibernético tem as mesmas características de um crime comum. O que pode existir, eventualmente, é a dificuldade de se alcançar essa pessoa, ou seja, provar esse crime. A dificuldade pode estar no anonimato, na forma diferente de investigação”.

Estúdio News vai ao ar aos sábados, às 22h15. A Record News é sintonizada pelos canais de TV fechada 55 Vivo TV, 78 Net, 32 Oi TV, 14 Claro, 19 Sky e 134 GVT, além do canal 42.1 em São Paulo e demais canais da TV aberta em todo o Brasil.

Fonte: R7

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️