DATAGRO eleva safra 2019/20 de soja do Brasil para 122,06 mi T

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A produção de soja e milho do Brasil na safra 2019/20 foi elevada pela Consultoria DATAGRO em seu oitavo levantamento. Com a colheita da oleaginosa encerrada no país, a produção potencial foi revisada para 122,06 milhões de toneladas ante 121,26 milhões de t no último levantamento. Caso confirmado, o volume representa uma alta de 2% sobre a última temporada (119,19 milhões de t) e fica pouco abaixo do recorde de 2018 de 122,30 milhões de t da oleaginosa.

A área plantada é estimada em 36,91 milhões de hectares, com aumento de 3% sobre a área de 35,92 milhões de ha em 2018/19. A produtividade média ficou praticamente estável, em 3.313 kg/ha, ante 3.325 kg/ha em 2018/19.

“No balanço final, podemos afirmar que o clima na temporada acabou sendo um pouco pior do que na safra passada, com perda na produtividade média em 5 dos 18 estados produtores. Mas com destaque para a perda muito forte no terceiro maior produtor, que normalmente é o Rio Grande do Sul, com rendimento 44% abaixo do ano anterior, com prejuízos trazidos pela escassez de precipitações”, afirma o coordenador de Grãos da DATAGRO, Flávio Roberto de França Junior.

A safra 2019/20 de milho no Brasil também teve revisão altista neste levantamento, com potencial de produção nas duas safras de 102,72 milhões de toneladas, ante 102,18 milhões de t na última projeção e, se confirmada, deve ficar 1% acima do recorde da safra passada de 102,08 milhões de t. A área total do cereal no país saltou 6%, passando de 17,66 milhões de hectares no último ano para 18,74 milhões de hectares.

“Apesar da irregularidade das chuvas e perdas na região Sul, a primeira safra de milho teve seu potencial de produção revisado e aumentado desde maio para 25,95 milhões de toneladas, agora 0,5% inferior aos 26,08 milhões de t da safra passada”, destaca França. A área de milho na 1ª safra sofreu uma leve redução ante o último levantamento, para 4,38 milhões de hectares, ante 4,40 milhões de hectares, mas ficou 2% mais alta do que em 2018/19. A produtividade foi elevada para 5.930 kg/ha ante 5.815 kg/ha da previsão anterior.

Na safra de inverno, a produção foi revisada para 76,77 milhões de t ante estimativa anterior de 76,58 milhões de t. A área foi projetada em 14,36 milhões de ha, 7% superior aos 13,39 milhões de ha do ano passado. A produtividade estimada é de 5.346 kg/ha ante 5.473 kg/ha no mês passado. “Além da menor janela de plantio por conta do atraso no plantio da soja, que limitou o avanço da área, temos as perdas parcialmente contabilizadas neste levantamento pelo quadro de chuvas escassas em abril em parte da região produtora”, diz França.

Fonte: Portaldoagronegocio

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️