Delegado da Policia Judiciária Civil de Juara indicia três pessoas pela morte Midiã Ézer no Parque Alvorada

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O delegado Carlos Henrique Engelmann, encerrou o inquérito policial que investiga a morte de Midia Ezer da Conceição Lopes de 23 anos que foi assassinado em sua residência na terça-feira dia 03 de março por volta das 00:30, no bairro Parque Alvorada 1 na Rua da Felicidade, ele sofreu vários tiros de arma de fogo enquanto assistia televisão na sala de sua casa.

Segundo o delegado, o caderno investigativo esta bastante conclusivo no sentido de que foi comprovada a materialidade do fato e a indicação precisa da autoria do ilícito.

A elucidação do crime aconteceu durante apuração de um roubo de uma camionete do ex-prefeito Aparecido Pinotti no dia 14 de abril, foram arrecadadas algumas armas de fogo utilizado no assalto e uma delas coincidiu perfeitamente com o calibre da mesma arma que vitimou aquele jovem no bairro Alvorada, e ao ser indagado uma das pessoas presas pelo cometimento do roubo terminou por confessar a coautoria no homicídio e disse que naquela ocasião, foi ele que pilotou a motocicleta e levou o a autor dos disparos até a residência da vítima.

Ele ainda disse detalhes de que teria percebido quando fugiram e a arma de fogo se encontrava quente, uma vez que o autor dos disparos teria encostado ela nas costas do piloto da motocicleta, ele indicou também os motivos e o mandante do crime.

Foi feita a representação pelas prisões preventivas das pessoas envolvidas no curso do inquérito policial de homicídio essas prisões foram deferidas pelo juiz da 3ª Vara desta comarca houve cumprimento das prisões de todos os três, e estes já se encontravam recolhidos em sistema em cadeias públicas do Estado de Mato Grosso.

O autor direto do fato se encontra recolhido em presídio da capital Cuiabá. “Nós encerramos este inquérito policial com índices bastante fortes de que de fato esse crime aconteceu da maneira como a polícia relatou, arma de fogo foi encaminhada ao setor específico da Politec para que seja avaliada comparativamente com munições encontradas no corpo da vítima e cápsulas que foram encontrados no local do fato” disse Dr. Carlos Henrique.

A motivação para esse crime foi revelado por eles, seria de que a vítima teria adquirido drogas ilícitas de uma determinada pessoa e estaria as revendendo para usuários em Juara e em decorrência, essa suposta organização criminosa no afã de dominar o comércio ilícito de drogas teria determinado então para que essas duas pessoas cometessem o homicídio.

Eles foram indiciados pelos crimes de homicídio, porte e posse irregular de arma de fogo de calibre de uso permitido com tudo restrito porque a numeração da arma a mostrou-se suprimida por ação mecânica e também ao crime específico de organização criminosa.

Os indiciados são: Leonardo Brustolin, que seria o mandante do crime e supostamente o chefe da organização criminosa, preso em Juara, Fernando Silveira Moreira, o autor dos disparos que matou a vítima, preso em Cuiabá e Vitor Gabriel Carvalho Pontes, preso em Juara e piloto da motocicleta que levou o autor até a residência de Midia Ezer.

Além desse ilícito cometido por eles, foram descobertos mais outros crimes cometidos por essa suposta organização criminosa quando integrantes dessa organização, anteriormente teriam sequestrado determinado indivíduo no interior da residência dele no início deste ano e o levaram para um local ermo nas proximidades do aterro sanitário da cidade e lá praticado contra ele o que ele chama de “salve” ou seja, o agrediram fisicamente do intuito de corrigir em determinada conduta que esse indivíduo estaria apresentando aqui na cidade.

Por conta deste fato foi aberto inquérito policial para apurar o sequestro e as lesões corporais, esses indivíduos a grande maioria deles já foram identificados e serão responsabilizados pelo crime de sequestro lesões corporais e organização criminosa, todos esses ilícitos se encontra investigados no inquérito policial distintos e ao final de cada apuração eles estão sendo encaminhados ao poder judiciário.

OUÇA ENTREVISTA EXCLUSIVA COM O DELEGADO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️