Juara – Mato Grosso

13 de junho de 2024 05:43

[dataehoranews]

Advogada e companheiro, acusados matar um homem em Tabaporã vão a júri popular

tjmt.jus.br

Uma advogada e o seu companheiro, ambos acusados pela morte de Roberto Cândido Mateus, 42 anos serão levados a júri popular no Fórum da Comarca de Tabaporã, a 110 km de Juara.

A decisão foi do Juiz de direito da Comarca, Dr. Pedro Antônio Mattos Schmidt que definiu pelo júri da advogada que hoje tem 71 anos de idade, bem como de seu companheiro, acusados no envolvimento na morte de Roberto Cândido Mateus, 42 anos, que ocorreu em outubro de 2019, na Estrada do Tatu, zona rural do município de Tabaporã, quando ele foi morto a tiros, onde supostamente um empresário teria sido o autor dos disparos que matou a vítima, mas o juiz relatou que não havia provas suficientes e revogou a prisão do empresário.

Restando ainda, a advogada como suposta mandante do crime de homicídio triplamente qualificado, cometido por motivo torpe, com emprego de meio cruel e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima. A advogada ainda se encontra presa aguardando a decisão do júri, uma vez que descumpriu as medidas cautelares.

Amilson Santos Pereira outro acusado de participação no crime também está preso, uma vez que ele foi condenado a 25 anos de cadeia por matar Jaqueline dos Santos, de 24 anos, que foi morta com um tiro na cabeça e teve o corpo parcialmente carbonizado em junho de 2020, quase na área central de município de Tabaporã.

De acordo com o Ministério Público, o assassinato de Roberto foi orquestrado pela idosa, que era sogra da vítima e teria pago R$ 25 mil em cheque à advogada e a Amilson para que encontrassem alguém para cometer o crime. Após descontar o cheque, Amilson teria contratado um homem por R$ 15 mil para executar a vítima, pagando R$ 05 mil adiantados e o restante após o crime.

Na data dos fatos, o executor dirigiu-se até uma estrada que dava acesso à fazenda em que Roberto Mateus trabalhava e, quando avistou o veículo da vítima se aproximando fez sinal para que parasse, e logo atirou várias vezes contra a vítima. A Polícia Militar encontrou a vítima sem vida, após ter recebido denúncia anônima sobre o crime.

Fonte: Redação/acessenoticias/radiotucunare

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br