Juara – Mato Grosso

27 de maio de 2024 20:29

[dataehoranews]

Briga na ACRIVALE: vítima de pancada veio a óbito e acusado se apresenta à Polícia de Juara.

O crime de homicídio ocorrido dentro do parque da ACRIVALE na tarde do dia 09, tem levado pessoas a fazer diversas conjecturas sobre o fato, que ainda carece de investigação policial.

Pessoas relatam que os jovens eram amigos e que iniciaram uma briga verbal, mas outros relatam que uma brincadeira, onde o acusado teria exagerado na força teria sido a causa da morte e que não houve intenção de matar. Tudo será investigado pela Polícia Civil.

O suspeito (assim é tratado antes de ser julgado) é filho de pessoas idôneas na cidade e não tinha passagem pela polícia.

De acordo com o Boletim de Ocorrências da PM repassado a reportagem da Rádio Tucunaré, a PM foi acionada sobre uma briga no recinto do parque exposição ACRIVALE.

A guarnição da PM acionou a equipe do SAMU e se deslocou em destino.

Local onde a vítima teria sido atingida de acordo com o BO

Ao chegaram no local, uma testemunha relatou que duas pessoas, sendo que um deles estava em posse de uma faca e outro de posse de um pedaço de madeira e este veio atingir a vítima na cabeça.

Segundo relatos da testemunha, disse que o possível suspeito é conhecido por ser filho de professores, e que de posse de pedaço de madeira veio a desferir a golpe de madeira na cabeça da vítima.

O SAMU já havia socorrido a vítima, quando a guarnição PM chegou ao local, e a testemunha entregou uma faca, que segundo ela, era a arma branca estaria com o acusado e em ato continuo, foram a UPA onde a vítima estava sendo atendida pela equipe de plantão de saúde.

O médico de plantão informou, que o golpe atingiu o lado esquerdo da cabeça região do crânio, fronto parietro temporal.

A vítima foi atendida e não resistiu e veio a óbito na noite do dia 09.

As guarnições realizaram rondas no intuito de localizar o suspeito, porém sem êxito, mas durante a confecção do Boletim de Ocorrência, o suspeito se apresentou por espontânea vontade na PM, onde foi qualificado seus dados e encaminhado para delegacia judiciaria Polícia civil.

Até o fechamento dessa matéria o acusado não havia sido interrogado pela autoridade policial.

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br