Juara – Mato Grosso

24 de maio de 2024 02:16

[dataehoranews]

Juara: Caminhão carregado com toras foi incendiado em Itapaiúna. Veja vídeo

Imagens : Redes sociais

Na região de Itapaiúna, em Juara, um incidente envolvendo um caminhão carregado de madeira incendiado tem gerado ampla discussão e indignação nas redes sociais.

As informações, que circulam principalmente em plataformas digitais, apontam agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) como responsáveis pelo incêndio das toras e do caminhão no último dia 16, no final da tarde, numa estrada na região de Itapaiunas, quase divisa com terras indígenas.

Este acontecimento reflete a complexidade e as tensões na gestão do meio ambiente, especialmente em áreas de exploração de recursos naturais.

Em casos anteriores, o IBAMA, em conjunto com a Polícia Federal, tem realizado operações para combater a extração ilegal de madeira em terras indígenas e outras áreas protegidas.

Por exemplo, em uma operação no norte de Mato Grosso, maquinários usados em exploração ilegal de madeira foram incendiados.

Em outra operação, também reportada pela rádio Tucunaré, o IBAMA prendeu indivíduos em uma reserva indígena, em Juara por extração ilegal de madeira, onde maquinários também foram queimados.

Essas operações mostram a abordagem adotada pelo IBAMA em casos de infrações ambientais sérias, que incluem a destruição de equipamentos usados para atividades ilegais.

A destruição de equipamentos, nesse contexto, é uma medida para impedir a continuação da atividade ilegal, especialmente em locais remotos onde a remoção do equipamento é impraticável.

A população se divide e discordam dessa conduta destrutiva, pois tais equipamentos e até as madeiras apreendidas, poderiam ser utilizadas no setor social e até serem úteis na agricultura familiar para o sustento de muitas famílias. Quando são queimadas, além do sério prejuízo ao meio ambiente, é um desperdício desnecessário, e poderiam ser úteis a sociedade de uma forma mais sadia, apontam.

No entanto, a ação do IBAMA, embora legal e parte de sua estratégia de combate ao desmatamento e à exploração ilegal, gera controvérsias.

Muitos questionam a eficácia e a ética de incendiar equipamentos, argumentando que isso pode levar a danos ambientais adicionais e não resolver o problema subjacente da exploração ilegal.

A situação em Juara destaca a complexidade e os desafios enfrentados pelas autoridades na gestão de recursos naturais e na preservação do meio ambiente, especialmente em áreas sensíveis como terras indígenas e reservas naturais.

Enquanto operações como essas visam proteger o meio ambiente, elas também podem gerar tensões com as comunidades locais e questionamentos sobre as metodologias adotadas.

Fonte: Radio Tucunaré/ Acesse Noticias

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br