Juara – Mato Grosso
Domingo, 25 de Fevereiro de 2024

Polícia Civil de Juara captura segundo acusado de Homicídio do Guilherme

Em uma entrevista à Rádio Tucunaré, concedida na tarde desse dia 28, o Delegado da Polícia Civil de Juara, Dr. Eric Fantin, detalhou a prisão de um segundo suspeito envolvido no homicídio de Guilherme, um caso que chocou a comunidade local.

Leia: Caso de Homicídio em Juara: Delegado detalha crime contra Guilherme.

O delegado iniciou a sua entrevista falando da importante parceria com a Policia Militar, que prendeu o primeiro elemento acusado por tráfico de drogas e que na sequencia foi descoberto a sua participação no crime de homicídio contra Guilherme.

Fantin, explicou que a investigação foi impulsionada por imagens de câmeras de segurança espalhadas pela cidade, que foram cruciais para identificar e localizar o segundo suspeito. “Tínhamos nitidez nas imagens e conseguimos identificar esse elemento”, disse Dr. Fantin. Após ser confrontado com as provas coletadas, o suspeito confessou sua participação no crime, forneceu detalhes que se alinharam com o relato do primeiro acusado.

Um ponto crucial da investigação foi a hesitação do primeiro suspeito em identificar seu cúmplice, uma atitude comum no mundo do crime para proteger-se de represálias. Entretanto, a polícia, através de outros meios de prova, conseguiu desvendar a identidade do segundo envolvido.

Dr. Fantin também esclareceu a motivação por trás do crime. As evidências apontam para uma disputa entre facções criminosas. Guilherme teria afirmado ao segundo suspeito ser membro do PCC e planejar ataques contra o Comando Vermelho. Este diálogo teria levado os suspeitos, supostamente membros do Comando Vermelho, o sequestrador e assassino Guilherme.

O histórico do segundo suspeito também foi abordado. Conhecido das autoridades, ele já era suspeito de envolvimento em tráfico de drogas e atividades criminosas, porém ainda não tinha condenações formais. “Estávamos acompanhando os passos dele há algum tempo”, acrescentou o delegado.

O caso continua em investigação, especialmente sobre possíveis mandantes do crime, uma informação que ambos os suspeitos mantêm em silêncio. Este desenvolvimento traz novas perspectivas para um caso que tem causado grande comoção e preocupação na comunidade de Juara.

A investigação do homicídio de Guilherme, que vem mobilizando a Polícia Civil de Juara, ganha novos contornos com a prisão do segundo suspeito. O delegado Dr. Eric Fantin, em entrevista, enfatizou o papel das tecnologias de vigilância e do trabalho minucioso da equipe de investigação no avanço do caso.

A detenção do segundo suspeito não apenas corroborou as informações já fornecidas pelo primeiro acusado, mas também trouxe à tona uma complexa rede de disputas entre facções criminosas na região. “A morte de Guilherme é um reflexo das crescentes rixas  entre grupos rivais”, explicou Dr. Fantin.

Ambos os suspeitos mantêm silêncio sobre eventuais mandantes do crime, uma estratégia comum para protegê-los dentro da dinâmica das facções. Entretanto, o delegado garantiu que a investigação não está limitada às confissões dos suspeitos. “Estamos explorando todas as vias possíveis para trazer justiça neste caso”, afirmou.

As autoridades locais reforçaram a segurança e promoveram iniciativas para prevenir o aumento da violência. O caso de Guilherme não é isolado, mas um exemplo alarmante das consequências da criminalidade e das disputas de poder entre facções.

A Polícia Civil de Juara, se compromete a uma investigação rigorosa, buscando não apenas solucionar este caso, mas também entender e combater as raízes mais profundas da criminalidade em Juara.

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br