Juara – Mato Grosso

20 de abril de 2024 00:12

[dataehoranews]

Polícia Civil de Juara prendeu suposto mandante do assassinato do empresário Elcio Marques

Na manhã desta segunda-feira, dia 11 de março de 2024, o delegado de Polícia Judiciária Civil de Juara, Dr. Carlos Henrique concedeu entrevista Rádio Tucunaré e disse que mediante provas iniciais colhidas através de circuito de monitoramento pediu a prisão temporária do suposto mandante ou autor do assassinato do empresário Elcio Marques da Silva, que foi encontrado morto em uma região de mata, na tarde de domingo, dia 10 na estrada do Jaú.

O delegado explica que com base nos elementos de cognição, de histórico e as relações que a vítima mantinha com o suposto mandante, e através de buscas e apreensão na residência dele foram recolhidos alguns objetivos que a polícia entende que que possa ter relação com o crime, mas que ainda serão periciados pela Polícia Técnica.

O juiz plantonista do caso acatou as provas iniciais e deferiu o pedido de prisão temporária do acusado, que a partir de agora tem um prazo de 30 dias para ser concluído, bem como angariado todas as provas, e caso não seja possível concluir nesse período, o delegado poderá pedir a prorrogação da prisão, caso haja necessidade.

Quanto ao interrogatório, o acusado negou qualquer envolvimento no caso e disse que estava dormindo nesse horário, o que polícia considera como fato mentiroso, uma vez que as imagens mostra ele claramente nas filmagens, inclusive, no dia em que foi detido estava com as mesmas vestes e calçados que ele aparece na filmagem no dia do crime.

Para o delegado é questão de tempo para que os dois autores que abordaram Elcio Marques na residência também sejam reconhecidos e detidos, uma vez que as investigações já está bem adiantadas.

O delegado explica que ainda não foi possível saber de que forma a vítima foi morta e se sofreu algum outro tipo de tortura além da psicológica, mas que todos esses fatores são elementos inseridos no curso do inquérito policial investigativo, e somente após os laudos periciais poderá falar com precisão esses detalhes.

Ele frisa que a segurança pública é dever do Estado e da União, mas também é um dever de todos, e por isso, pede que qualquer cidadão que tiver informação sobre esse caso, e que possa levar a descoberta dos envolvidos que seja comunicada para a Polícia Judiciária Civil através do 197, que sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo.

Fonte: Radio Tucunaré/ Acesse Noticias /Soan de Barros

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br