Juara – Mato Grosso

27 de maio de 2024 22:13

[dataehoranews]

Projeto “Reconstruindo Sonhos” do Ministério Público será desenvolvido na Cadeia Pública de Juara

Na manhã dessa quarta-feira, 15 de 2024, foi apresentada nas dependências da Cadeia Pública de Juara, o Projeto “Reconstruindo Sonhos” do Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), em parceria com Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso; Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso; Secretaria de Estado de Segurança Pública; Instituto Ação Pela Paz; Fundação Nova Chance e Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Mato Grosso e 20ª Seção de Juara.

O ato público teve início às 9h30, e contou com a presença de autoridades públicas, promotores civil e criminal, comandante do 21º Batalhão da Polícia Militar do Vale do Arinos, representantes do SENAR de Mato Grosso, Juiz, delegado adjunto de Polícia Judiciária Civil, Dr. Eric Fantin e outras lideranças.

A reportagem a Rádio Tucunaré e acessenoticias acompanhou os trabalhos das autoridades, que visam a melhoria no trabalho de ressocialização dos detentos, que segundo o diretor do Sistema Prisional foram selecionados para o curso de eletricista oferecido gratuitamente pelo SENAR/MT.

O Projeto Reconstruindo Sonhos nasceu da junção de duas experiências bem sucedidas: o Programa Novos Passos, aplicado na comarca de Barra do Garças/Mato Grosso, e o Projeto Semeando Sonhos, replicado diversas vezes no Estado de São Paulo através do Instituto Ação Pela Paz.

A finalidade desse projeto é fortalecer a ressocialização dos reeducandos, contribuindo para a ampliação da compreensão do sentido da vida e promovendo a reinserção social, por meio da qualificação e habilitação para o mercado de trabalho, por intermédio de parcerias interinstitucionais em 15 unidades penais das comarcas do Estado de Mato Grosso.

O Projeto consiste na aplicação de duas fases, que podem ser executadas de maneira simultânea ou não a depender da realidade da unidade prisional onde será implementado.

“Reduzir a reincidência criminal; redução das práticas delituosas e fortalecer o retorno social das pessoas privadas de liberdade, é o legado o qual tem a objetividade desse projeto”, disse o Roberto Arroio Farenazzo, promotor de justiça e coordenador adjunto do centro de apoio operacional da excussão penal.

Fonte: acessenoticias/radio Tucunare/Soan de Barros

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br