Juara – Mato Grosso

17 de abril de 2024 09:09

[dataehoranews]

Vacinação contra Influenza em Juara não atinge meta e comportamento preocupa gestores de Saúde.

Juara não atingiu a meta de vacinação contra gripe influenza e autoridades de saúde alertam sobre os riscos da doença.

Na manhã deste dia 24, a Rádio Tucunaré de Juara realizou entrevista com a enfermeira Adriana Pires Lauro, que é a responsável pela Sala de Vacinas da cidade.

O tema central da conversa foi o índice de vacinação contra a Influenza, a famosa vacina contra a gripe, que é de extrema importância, especialmente para os grupos mais vulneráveis ​​como idosos, crianças e profissionais de saúde.

Adriana Pires Lauro destacou que, apesar da disponibilidade anual da vacina contra a gripe desde abril, Juara ainda não atingiu a meta de vacinação desejada.

Essa situação é preocupante, considerando que a vacina está disponível para toda a população a partir de seis meses de vida nas unidades de saúde do município.

A enfermeira enfatizou que as doses, que já deveriam ter sido totalmente aplicadas, ainda estão disponíveis, aguardando a procura da população.

Esta entrevista é um alerta importante para os moradores de Juara, reforçando a necessidade de buscar unidades de saúde para se vacinar contra a gripe.

A vacinação não protege apenas o indivíduo, mas também contribui para a saúde coletiva, prevenindo surtos e complicações decorrentes do vírus Influenza.

Com a chegada do final do ano e o aumento das interações sociais devido às festividades, torna-se ainda mais vital que a população atenda a esse chamado para a saúde pública.

Não tomar a vacina contra a Influenza traz vários riscos, tanto para o indivíduo quanto para a comunidade ao seu redor. Aqui estão alguns dos principais riscos associados à não vacinação:

Maior Suscetibilidade à Infecção: Sem vacinação, o indivíduo fica mais suscetível à infecção pelo vírus da Influenza. Isso significa um maior risco de adoecer pela gripe.

Complicações Graves da Doença: A gripe pode levar a complicações graves, especialmente em idosos, crianças, gestantes e pessoas com condições de saúde pré-existentes, como doenças respiratórias crônicas, diabetes ou problemas cardíacos. Estas complicações podem incluir pneumonia, bronquite, sinusite, e em casos extremos, até mesmo insuficiências respiratórias.

Aumento da Carga Hospitalar: Com mais pessoas adoecendo gravemente, há um aumento na demanda por atendimento médico e hospitalar. Isso pode sobrecarregar os sistemas de saúde, especialmente durante surtos.

Propagação do Vírus: Não se vacinar também significa que há uma maior chance de transmitir o vírus para outras pessoas, incluindo aquelas que não podem ser vacinadas por razões médicas, como alergias a componentes da vacina ou doenças que comprometam o sistema imunológico.

Mortalidade: Embora a maioria das pessoas se recupere da gripe, a doença pode ser fatal, especialmente em grupos de alto risco.

Perda de produtividade: Além dos riscos à saúde, a gripe pode levar a uma perda significativa de produtividade devido a dias de trabalho ou perdas escolares durante a doença.

Impacto na Qualidade de Vida: A gripe pode afetar significativamente a qualidade de vida do indivíduo durante o período da doença, causando desconforto, fadiga e limitação nas atividades diárias.

Por esses motivos, a vacinação contra a gripe é amplamente recomendada como uma medida eficaz de saúde pública para prevenir a doença e suas complicações.

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br