baner topo1
Juara – Mato Grosso
Domingo, 19 de Setembro de 2021

Margem de lucro de uma parte das revendas de gás em Mato Grosso está entre as mais alta do país, aponta ANP

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O preço do botijão de gás no Estado está entre os mais caros do país, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em Cuiabá, em média sai a R$ 105. Em Sorriso, tem empresa vendendo a R$ 130.

Desde janeiro, o preço final do botijão pago pelos mato-grossenses teve aumento de 20% em Mato Grosso e, em média, está a R$ 107,87. No Rio de Janeiro, que tem um dos menores preços no país, a média é de R$ 76,17.

Em Mato Grosso, a diferença, além do preço do frete, está na margem de lucro praticada pelas empresas, que, em média, saiu de R$ 31 para R$ 38 no mesmo período, embora a tributação cobrada seja a mesma (12%) em todo o Estado e tenha, inclusive, registrado queda desde fevereiro de 2021 no valor do ICMS repassado ao consumidor.

No Rio de Janeiro, a margem de lucro cobrada pelas empresas é de R$ 17,40. A margem de lucro de revenda nacional é de R$ 20, ou seja, R$ 18 a menos do que o valor praticado por uma parte das empresas em Mato Grosso.

O percentual de ICMS em Mato Grosso e Rio de Janeiro é o mesmo, de 12%. E, ainda, que o imposto cobrado a título de ICMS em Mato Grosso caiu. No mês de maio, conforme tabela da ANP, o valor do tributo foi de R$ 11,68, um dos mais baixos do país.

Os valores das alíquotas, das margens de valor agregado e dos preços médios ponderados ao consumidor final (PMPF) são estabelecidos por Convênios do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) e Atos COTEPE e variam de Estado para Estado.

Fonte: Redação Só Notícias (foto: assessoria)

Com muito ❤ por go7.site