Juara – Mato Grosso
Segunda-Feira, 26 de Fevereiro de 2024

Vendas no varejo caem em dezembro, mas fecham 2022 com alta

Setor de supermercados e alimentos puxam índice para baixo | Foto: Arquivo/Agência Brasil

Em dezembro, o volume de vendas no varejo caiu 2,6% na comparação com novembro, na série com ajuste sazonal. Frente a dezembro de 2021, na série sem ajuste sazonal, houve crescimento de 0,4%. No acumulado de 2022, as vendas do comércio varejista cresceram 1%. Os números foram divulgados nesta quinta-feira, 9, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No comércio varejista ampliado, que inclui veículos, motos, peças e material de construção, o volume de vendas cresceu 0,4% frente ao mês anterior e recuou 0,6% frente a dezembro de 2021 e em 2022.

A queda de 2,6% em dezembro na comparação com novembro foi a segunda consecutiva e a de maior amplitude no ano. Esse resultado foi impactado pelos setores de supermercados, produtos alimentícios e bebidas e outros artigos de uso pessoal e doméstico.

No ano, o crescimento de 1,0% do comércio varejista foi o menor da série positiva iniciada em 2017, incluindo todo o período da pandemia de covid-19 a partir de 2020.

A queda no volume de vendas no varejo em dezembro foi observada em sete das oito atividades pesquisadas:

Tecidos, vestuário e calçados (-6,1%);
Outros artigos de uso pessoal e doméstico (-2,9%);
Combustíveis e lubrificantes (-1,6%);
Móveis e eletrodomésticos (-1,6%);
Hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,8%);
Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-0,6%);
Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (-0,4%).
Apenas um dos oito grupamentos pesquisados não registrou taxa negativa:

Livros, jornais, revistas e papelaria (0,1%).

Fonte: Revista Oeste

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br