baner topo1
Juara – Mato Grosso
Sexta-Feira, 30 de Outubro de 2020

Em Juara funeral do Idoso com COVID19 ocorreu sem velório e com a família a distância

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O idoso com 88 anos que estava internado desde o dia 21, faleceu por volta das 11:30 do dia 25 em Juara, vítima de contaminação por covid19. A confirmação da doença aconteceu no domingo dia 24 e anunciada na manhã do dia 25.

O idoso internado no hospital e maternidade São Lucas na noite do dia 19 foi internado com respiração difícil e de imediato tratado como portador da doença coronavírus. Dois exames foram feitos em Juara por laboratório credenciado e testou positivo ara COVID 19. No dia 20 teve uma boa evolução e não foi necessário o procedimento de intubação e recebeu alta do semi intensivo.

No dia 21 a noite, começou apresentar um agravamento do quadro clínico com o avanço da doença para o outro pulmão de uma forma mais grave.

O médico decidiu entubá-lo e desde então, o idoso foi tendo seu quadro agravado. No dia 24 após novo exame investigatório, novamente estou positivo e como o IGG e o IGM deram positivos, a Secretaria Municipal de Saúde reconheceu publicamente o primeiro caso de COVID 19 em Juara.

Pela manhã a Secretaria Silvia Sirena declarou em vídeo divulgado por sua assessoria, que a secretaria reconhecia oficialmente o idoso como sendo o 1° caso de paciente contaminado por COVID 19 em Juara. Outra paciente é uma mulher de 32 anos, moradora de Juara, que está em Cuiabá.

O enterro do idoso aconteceu por volta das 14 horas seguindo todos os protocolos de segurança preconizados pela Organização Mundial de Saúde.

A funerária de Juara, que está preparada para realizar funeral de pessoas contaminadas, declarou  a reportagem da Rádio Tucunaré, que a urna foi bem higienizada e foi lacrada ainda dentro do hospital, para ser levado ao cemitério Municipal Parque da Saudade por voltas das 14 horas.

De longe a família pode acompanhar o enterro cerca de 20 m de distância e todos e usavam máscaras.

O funcionário da funerária explicou, que usaram roupas de tecido de lona, com botas de borracha, capacete de plástico, luvas, máscaras para poder conduzir o caixão.

Antes de alçar o caixão, e carregar a urna do automóvel e após o enterro, fizeram uso do álcool nas mãos por cima delas e sem as luvas enfim, todos os cuidados foram tomados.

Após o procedimento do enterro, as roupas utilizadas pelos funcionários da funerária são colocadas em tambores com água sanitária onde permaneceram em molho e depois colocadas ao sol ou são descartadas informou funcionário.

 

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️