baner topo1
Juara – Mato Grosso
Quinta-Feira, 29 de Outubro de 2020

Em Juara Irmã Hilária Micheluzzi completa 75 anos de profissão religiosa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição é uma congregação religiosa fundada por Santa Paulina (Amábile Lúcia Visintainer), em 12 de julho de 1890, em Nova Trento, Santa Catarina. A sede agora é no Ipiranga, em São Paulo. Uma das integrantes da congregação, a massarandubense Hilária Eliza Micheluzzi, nascida no 2º Braço do Norte, que recebeu o nome religioso de Irmã Maria das Neves, tem 97 anos (dia 8 de fevereiro) e completou 75 anos de profissão religiosa.

Da família de 14 irmãos, três seguiram a vida religiosa. Os Padres Sílvio (falecido) e Hilário e a Irmã Maria das Neves (Hilária). A religiosa esteve na redação do JDV, com os sobrinhos Hélio Micheluzzi e Ilo Pedrini, acompanhados de suas mulheres. Com muito carisma, humildade e sabedoria, a Irmã Maria das Neves, com uma memória prodigiosa, lembrou fatos do passado e da sua história.

A congregação está presente em 12 países. Assim como Santa Paulina, as Irmãzinhas encontram inspiração e força para uma vida de amor e doação na Eucaristia, como centro de suas vidas e, em Maria, como modelo. Consequentemente, a espiritualidade da Congregação é Eucarístico-Marial e o Espírito a que são chamadas a testemunhar o Reino é de simplicidade e a humildade.

A religiosa atuou quase sempre na área da saúde e o Hospital de São José do Rio Claro, no Mato Grosso, leva o seu nome, pelo trabalho realizado. Ela atuou em várias casas da congregação no Brasil e também na Nicarágua, em plena guerrilha sandinista. Permaneceu naquela missão por sete anos.

Freira conheceu Madre Paulina e participou do seu funeral em SP

A freira foi contemporânea da fundadora da congregação, a Madre Paulina, com quem conviveu um período no início da sua vida consagrada e participou inclusive das celebrações por ocasião de sua morte, aos 77 anos, na Casa Geral em São Paulo, dia 9 de julho de 1942, com fama de santidade. Hoje aos 97 anos a Irmã Maria das Neves ainda encontra forças para trabalhar. Fica até dezembro, pelo menos, em Juara, no Mato Grosso, onde a congregação mantém uma missão junto a uma aldeia indígena. “Depois verei o que fazer”, disse.

Para ela, completar 75 anos de profissão religiosa é uma grande bênção de Deus, testemunhando o trabalho de doação e perseverança de Santa Paulina, que inspira a todas. A longeva vida religiosa é resumida por uma única palavra: oração. Madre Paulina dizia que “a oração é oferenda silenciosa de confiança em Deus” e pedia: “nunca, jamais desanimeis, embora venham ventos contrários”.“O que me alimentou nesse tempo, primeiramente foi a oração, a vida de sacrifício, a doação ao próximo e a fraternidade entre nós”, disse a Irmã.

Por ocasião dos 75 anos de profissão religiosa, a freira recebeu várias homenagens, como no Santuário Santa Paulina, em Nova Trento, cidade onde teve o primeiro contato com a congregação quando saiu do 2º Braço, então pertencente a Luiz Alves. Da numerosa irmandade, quatro estão vivos: Plácido 90 anos, Padre Hilário 92, Irmã Hilária (Maria das Neves) 97 e Justina, que mora no Sete de Janeiro, fará 102 anos.

Fonte: JDV

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️