baner topo1
Juara – Mato Grosso
Sexta-Feira, 30 de Outubro de 2020

Em Juara mulher reata com companheiro agressor e sofre espancamento

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Uma jovem senhora, mãe de dois filhos e moradora de Juara foi brutalmente agredida pelo marido, no último dia 15, na residência do casal em na frente dos dois filhos menores, tendo sofrido lesões corporais e fraturas no rosto.

A mulher postou fotos na sua rede social, a situação que se encontra e criticando a atitude do marido que fugiu após espancá-la. Embora a vítima tenha espontaneamente publicado os fatos juntamente com fotos que ela mesma bateu, imagem da Rádio Tucunaré vai preservar seu nome em respeito à lei ECA, que proíbe as situações de constrangimentos aos menores.

A reportagem da Rádio Tucunaré entrevistou o delegado de polícia Civil Carlos Henrique Elgelman, sobre esse caso e o mesmo relatou que as primeiras diligências encaminharam a vítima ao hospital municipal e tendo permanecido internada e se submeteu a exames periciais para se conhecer a natureza e a origem dessas lesões.

Um pedido de medida protetiva será encaminhado ao poder judiciário. Várias mulheres são vítimas de violência doméstica praticada por seus companheiros domésticos sejam maridos ou pais ou irmãos.

O delegado informou, que casos de violência doméstica recebem um atendimento mais agilizado e ao contrário do que muitos pensam sobre o ilícito, a polícia dedica atenção especial as vítimas de agressão e não significa que a polícia deixou de atuar e que, embora o autor dos fatos não tenha sido capturado, até os policiais que estão de folga são chamados.

O que chamou atenção do Delegado é que em muitos casos as mulheres são vítimas e inúmeras vezes, nesse tipo de agressão a delegacia vai ouvir as mulheres e ofertar a representação que elas fazem com medidas protetivas, mas as próprias mulheres, mais tarde pedem a suspensão, porque desejam reatar com seu marido e esse fato é comum na sociedade.

Dr Carlos  deixou a dica, de quê todo e qualquer agressão deve ser comunicada e esse atendimento sempre existiu e vai continuar existindo na cidade de Juara e em todo território nacional.

Além da ação criminosa que se investiga, ações paralelas de proteção essa mulher e essa senhora já haviam passado pela delegacia de polícia e atendida em outros fatos que esse mesmo cidadão havia cometido contra ela, talvez não tão graves como desta vez.

Ouça a entrevista exclusiva a Rádio Tucunaré:

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️