Juara – Mato Grosso

22 de junho de 2024 02:52

[dataehoranews]

Com Rony decisivo, Palmeiras vence Cerro e encaminha ida às oitavas da Libertadores

O Palmeiras está com a vaga encaminhada para o mata-mata da Libertadores. Nesta quarta-feira (24), o Verdão foi até o Estádio General Pablo Rojas, em Assunção, para encarar o Cerro Porteño. A equipe comandada por Abel Ferreira saiu do Paraguai com uma vitória tranquila na bagagem: placar de 3 a 0 na partida válida pela quarta rodada da fase de grupos do torneio internacional.

A partida em ‘La Olla Azulgrana’ foi movimentada. Báez foi expulso no primeiro tempo após dar solada em Artur, enquanto Richard Ríos tomou cartão vermelho na etapa final após deixar o braço no rosto de Cardozo Lucena. Além das duas expulsões: Artur teve grande atuação, com dois gols; Rony deu duas assistências e marcou o terceiro tento alviverde, quebrando próprio jejum; e, por fim, Jailson voltou a ser utilizado pelo técnico português do Palmeiras.

Com o resultado, o Verdão chegou aos nove pontos em seu grupo na Libertadores. O time brasileiro está na vice-colocação, atrás do Bolívar — a pontuação é a mesma, mas os bolivianos têm vantagem no saldo de gols. Cerro Porteño e Barcelona de Guayaquil estacionaram nos três pontos. Nessa situação, tanto Palmeiras quanto Bolívar só não se classificam para as oitavas caso sofram goleadas nas rodadas finais — mesmo assim, um deles já está garantido no mata-mata, visto que ainda há o confronto direto entre as equipes pela frente.

Na próxima rodada do Grupo C da competição continental, o Palmeiras recebe o Barcelona de Guayaquil às 21h30 (de Brasília) em 7 de junho, uma quarta-feira. No dia anterior, às 23h30, o Cerro Porteño vai até a altitude de La Paz para encarar o Bolívar.

Os comandados de Abel Ferreira, no entanto, voltam suas atenções para a Série A do Campeonato Brasileiro — já que a próxima partida do Alviverde é neste fim de semana, às 18h30 do domingo, contra o Atlético-MG no Estádio do Mineirão.

O jogo — A partida começou com alguns lapsos de atenção de jogadores do Palmeiras — Luan, que furou bola a ser afastada na defesa e Rony, em lance promissor no ataque — e com o Cerro Porteño atacando mais, com maior posse de bola.

O Verdão, entretanto, apostava nos contra-ataques — principalmente em saídas com velocidade de Rony e Dudu. Foi um início de jogo mais estudado, apoiado nas estratégias de cada time. Mas isso mudou aos 14 minutos da etapa inicial.

Na entrada da área, Báez solou Artur e levou a chuteira à canela do atleta alviverde. Andrés Matonte inicialmente aplicou o cartão amarelo mas, após receber recomendação do VAR e checar o lance nos replays, expulsou o defensor do time mandante. Facundo Sava precisou mudar a disposição tática da equipe paraguaia e ‘sacrificou’ Carrizo — que foi substituído pouco depois, para a entrada de Rivas.

Aos 24, Zé Rafael aproveitou erro na saída de bola do Cerro e completou belo desarme. O camisa 8 serviu Rony em profundidade e o ‘Rústico’ só rolou para Artur, livre no contra-ataque. O ex-Bragantino chegou chutando, de primeira, no ângulo de Jean: 1 a 0.

Em busca do segundo tento, o Palmeiras voltou a assustar Jean aos 28 e 33 minutos. Na primeira chance, Zé Rafael arriscou bomba e obrigou ótima defesa do goleiro; na segunda, Gustavo Gómez cabeceou forte após cobrança de falta e, de novo, parou no arqueiro.

Pouco depois, Rony recebeu belo passe em profundidade de Zé Rafael — mérito também para Raphael Veiga, que fez a movimentação — e invadiu a área. No entanto, o atacante do Verdão, cara a cara com Jean, chutou por cima do gol. Foi aos 44, entretanto, que o ‘Rústico’ perdeu sua grande chance na etapa: após aproveitar rebote de chute forte e rasteiro de Veiga, o camisa 10, com o gol aberto e sem goleiro, chutou para fora.

Logo aos cinco minutos, Gabriel Menino tabelou bonito com Rony perto da área rival — no entanto, o volante não definiu a jogada rapidamente e, mesmo com a oportunidade de devolver boa bola ao camisa 10, foi desarmado. Na jogada proveniente disso, Churín cabeceou bola perigosa em direção ao gol de Weverton.

Aos 12, a dupla Rony-Artur voltou a funcionar. Depois de troca de passes na intermediária — de Mayke para Menino, de Menino para Dudu —, o ‘Baixola’ acionou Rony em profundidade, pela lateral, e o camisa 10 achou Artur dentro da área: 2 a 0.

A boa vantagem palestrina quase foi posta a perder quando Luan cometeu erro bizarro, recuou muito mal para Weverton e praticamente deu uma assistência para Churín. O atacante deu um pequeno toque na bola para tirar o arqueiro do Verdão da jogada, mas a bola passou raspando a trave.

Pouco depois, após dar duas assistências, chegou a hora de Rony acabar com o próprio jejum de gols. O ‘Rústico’ recebeu lindo passe em profundidade de Luan, driblou Jean em velocidade e só tocou a bola para o fundo das redes.

Quando o jogo já entrava no clima de morosidade, natural pela elasticidade do placar, Andrés Matonte resolveu expulsar Richard Ríos. O jogador do Verdão foi empurrado por Cardozo Lucena e, na queda, deixou o braço no rosto do rival.

Na reta final de jogo, Luan voltou a falhar na saída de bola palmeirense e entregou bola de graça para Churín, mas o atacante do Cerro Porteño parou em nova defesa de Weverton. Morales, no último lance da partida, também perdeu gol.

Fonte: Gazeta Esportiva (foto: assessoria)

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br