baner topo1
Juara – Mato Grosso
Sábado, 31 de Outubro de 2020

Estratégias para gerenciar o estresse na gravidez

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A exposição constante ao estresse é prejudicial para a gravidez. Contaremos algumas das estratégias que você pode implementar para diminuir os níveis de estresse pré-natal. Não perca!

Como gerenciar o estresse na gravidez? Sem dúvida, a gestação é uma das etapas mais maravilhosas que uma mulher pode experimentar. Embora o parceiro também possa desfrutar da concepção e do desenvolvimento do bebê, é a mulher grávida que vai passar pelo turbilhão emocional e psicológico que esta etapa traz.

Estar grávida é uma montanha-russa. Para lidar com esta situação, hoje vamos compartilhar algumas estratégias para gerenciar o estresse nesta fase.

Estresse e gravidez

A parte endógena, hormonal ou biológica tem muito poder na gravidez, mas não é menos verdade que as variáveis ​​psicológicas da mulher e de seu parceiro também desempenham um papel relevante.

Nesse sentido, existe uma certa margem de controle, uma vez que manter o equilíbrio mental, a serenidade e a calma durante os nove meses de gravidez é essencial para o correto desenvolvimento do bebê, bem como para a saúde física e psicológica da mãe.

Como gerenciar o estresse na gravidez
As mudanças hormonais e físicas que ocorrem durante a gravidez podem desencadear estresse, ansiedade e outras alterações emocionais nas mulheres.

É totalmente normal que uma mulher grávida passe por diferentes estados emocionais durante a gravidez, e o estresse não é uma exceção. A princípio, você pode sentir seu corpo estranho, começar a perceber as mudanças que estão ocorrendo em todos os níveis, e isso pode causar algum estresse.

À medida que os meses passam, essa percepção aumenta ainda mais, conforme o corpo se acostuma a abrigar outro ser dentro dele. Náuseas, desconforto geral, hipersonia, etc. cessam e as mulheres ficam mais predispostas a aproveitar esse estágio. No entanto, como apontamos, na maioria dos casos ainda há um tsunami de emoções.

O mais relevante de tudo isso é controlar o estresse que pode ser gerado. Já sabemos que o estresse é um estado de ativação que desorganiza a homeostase orgânica da pessoa e a expõe a sintomas, disfunções e doenças. Se, por si só, gerenciar o estresse já é importante em qualquer ser humano, é ainda mais no caso de uma mulher grávida.

Talvez você possa se interessar: Hábitos para controlar o estresse e a depressão pós-parto

Algumas estratégias para gerenciar o estresse na gravidez

A gravidez é considerada um agente promotor de ativação biológica e recebe um peso considerável nos gráficos de eventos estressantes da vida. Metade das mulheres grávidas relatam mais sintomas de ansiedade e depressão do que antes da gravidez. 

Existem muitos estudos que identificam relações entre a experiência do estresse materno durante a gravidez e a presença de distúrbios cognitivos e de linguagem em crianças (LaPlante, Barr, Brunet et al, 2004).

Além disso, estudos também indicam que os processos de desenvolvimento fetal são muito sensíveis a qualquer mudança no estado emocional da mãe, de modo que não é necessário um estresse muito intenso para que o feto seja afetado.

Portanto, propomos algumas estratégias para controlar o estresse que você pode começar a aplicar hoje mesmo.

Conheça outras mulheres grávidas

Pilates na gravidez
Fazer atividades com outras mulheres grávidas é benéfico para o gerenciamento do estresse na gravidez. Além disso, compartilhar experiências é enriquecedor.

O apoio social demonstrou ser um excelente amortecedor do estresse em qualquer pessoa. Em relação às gestantes, observou-se que o convívio com outras mulheres na mesma situação reduz significativamente os níveis de estresse.

Isso ocorre porque as relações sociais nos permitem compartilhar experiências bem-sucedidas e também ouvi-las, expressar-nos emocionalmente sem sermos julgados e obter reforços sociais positivos que aumentam a nossa serotonina naturalmente.

Terapia do riso

O riso e o humor também são poderosos compostos antiestresse. Sempre que tiver a chance, coloque um vídeo de um humorista que você goste, assista um filme que faça você rir, ou apenas ria com seu parceiro, mesmo sem um motivo aparente. Você verá como, em questão de minutos, vai se sentir mais leve.

Não deixe de ler: O que fazer quando estamos tristes

Mindfulness

A prática da atenção plena também pode ajudar a gerenciar o estresse pré-natal. Trata-se de fazer exercícios que nos permitam concentrar nossa atenção no “aqui e agora”, sem fazer nenhum julgamento. Isso ajuda a nos afastar das ruminações, da culpa e das preocupações, e nos conecta à realidade presente.

Seja realista

Os pensamentos podem ser muito prejudiciais quando estamos grávidas. A culpa é um clássico. “Estou me alimentando bem?”, “Talvez eu não devesse ter ficado acordada até tarde…” Tente reduzir as exigências e seja mais permissiva consigo mesma. As pressões só lhe causarão ansiedade.

As demandas gestacionais
Exigir demais de si mesma durante a gravidez pode ser emocionalmente prejudicial. É importante ficar longe das pressões e evitar pensamentos negativos.

Expresse suas emoções

É muito importante que você não reprima seus estados emocionais por medo “do que os outros dirão” ou de parecer fraca. As mulheres grávidas enfrentam uma infinidade de emoções, algumas desagradáveis, como a tristeza. Se seu corpo pede que você chore, não se contenha. O que é armazenado dentro de você apenas aumenta o estresse.

Siga estas orientações para gerenciar o estresse na gravidez

A mulher grávida pode se cuidar da melhor forma, mas o ambiente também deve favorecê-la. É importante que o parceiro seja mais empático com os estados emocionais da mulher, exercitando a compreensão e não dando tanta importância a certos assuntos.

Dessa forma, a gestante não estará sob muita pressão e isso a libertará do possível estresse que a própria gravidez traz. Não se trata tanto de “tratar a mulher grávida como uma rainha”, mas de ser mais permissivo e, acima de tudo, como já dissemos, empático com o estado em que ela se encontra.

Fonte: https://melhorcomsaude.com.br/

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️