baner topo1
Juara – Mato Grosso
Sábado, 24 de Julho de 2021

Estudo aponta que pessoas vacinadas contra o H1N1 adoeceram menos ou apresentaram uma forma menos grave da Covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
cultura.uol.com.br/pixabay

Em uma pesquisa conduzida pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, cientistas estudam a relação entre a vacina da gripe e a Covid-19.

O estudo aponta que as pessoas vacinadas contra o H1N1 adoeceram menos ou apresentaram uma forma menos grave da Covid-19.

Os pesquisadores utilizaram como base testes de Covid-19 feitos por pacientes até o meio do ano passado.

Das mais de 27 mil amostras analisadas, quase 13 mil eram de pessoas já vacinadas contra a gripe. 4% desses já vacinados tiveram Covid-19, enquanto para os não vacinados contra o H1N1, esse número sobe para 4,9%.

O médico do Hospital das Clínicas Arnaldo Lichtenstein explica que essa relação é difícil de entender, uma vez que a vacina produz anticorpos para determinado vírus. Entretanto, reconhece que “a vacina pode produzir também outros tipos de defesa, estimulando a ativação de outras células do sistema imune e, nesse caso, protegeria contra a Covid-19”.

Mesmo com os apontamentos, o estudo ainda é inicial. Os médicos e cientistas recomendam a priorização do imunizante contra o novo coronavírus. Arnaldo Lichtenstein reforça também a importância de manter duas semanas de intervalo entre as vacinas da gripe e da Covid-19.

 

Fonte: Radiotucunare/acessenoticias/cultura.uol.com.br

Com muito ❤ por go7.site