Ex-diretor revela bastidores da guerra entre Globo e SBT

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A disputa pela audiência, sempre acirrada entre SBT e Globo, foi ainda maior em 1990 e início dos anos 2000. De um lado, Gugu Liberato e do outro Fausto Silva, com programas em formatos completamente diferentes, que fizeram a luta pela visibilidade tornar-se ainda mais significativa.

Com um programa mais duro e montado, Faustão precisou apelar. Assim, a diretora da emissora na época, Leonor Correa, irmão do apresentador, criou o quadro Sushi Erótico. O enredo contava em atores da Globo degustando sushis e sashimis no corpo de modelos.

Enquanto isso, Gugu Liberato, morto em novembro do ano passado após um acidente doméstico, usava do humor e leveza para chamar atenção. Como fez com o quadro Sentindo na Pale, onde ele ia para a rua vestido de mendigo.

Ao Na Telinha, Alberto Luchetti, ex-diretor de Faustão, que ficou no cargo de 1998 até maio de 2000, afirmou que de junho de 2000 até dezembro de 2001, o Domingão do Faustão havia ganhado apenas três domingos de Gugu Liberato, contabilizando quase 80 programas disputados. Neste momento, anunciantes como a Nestlé começaram a trocar um pelo outro, o que causou mais problemas ao Domingão.

“Isso tudo eu presenciei. Fiquei na direção geral do Domingão desde o começo de 1998 até maio de 2000, quando fui designado para preparar a estreia do programa Altas Horas no sábado à noite. E depois até 2002 em outras produções da Globo, até lançar a primeira TV da internet em abril daquele ano”, disse o diretor.

“Coincidentemente com a minha saída do programa, foram três anos de sucesso do SBT com Gugu Liberato, diante de fracassos da Globo, com o Domingão do Faustão. A retomada da audiência pela emissora do Jardim Botânico só aconteceu em setembro de 2003, quando Gugu Liberato exibiu em seu programa uma falsa reportagem com supostos integrantes do PCC [Primeiro Comando da Capital] ameaçando artistas e personalidades”, explicou, comentando ainda que a credibilidade de Gugu ficou abalada, o que fez com ele deixasse a emissora.

“Terminava aí a guerra de audiência aos domingos. Vale dizer que não foi a Globo que ganhou, mas o SBT que perdeu”, finalizou.

Fonte: JULIANA BARBOSA DO METRÓPOLES

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️