baner topo1
Juara – Mato Grosso
Domingo, 24 de Janeiro de 2021

Exercícios de Kegel: cuidando do assoalho pélvico para viver melhor

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Muitas pessoas notam a mudança. Praticar os exercícios de Kegel diariamente pode nos ajudar a fortalecer os músculos do assoalho pélvico e, assim, melhorar nossa qualidade de vida. Saiba mais a seguir.

Bem-estar, harmonia, saúde e equilíbrio interno. Os exercícios de Kegel foram desenvolvidos no final da década de 1940 pelo Dr. Arnold H. Kegel, um ginecologista norte-americano. Desde então, eles mudaram a vida de milhares de pessoas. Não é um modismo: estamos diante de uma das práticas mais difundidas e aceitas para fortalecer e trabalhar o assoalho pélvico.

A maioria de nós já ouviu falar desse tipo de exercício, mas a sua importância não é entendida até que as mudanças cheguem. Gravidez, menopausa, problemas de incontinência, prática de esportes de impacto e até a simples passagem do tempo…

Se existe uma área sensível às variações do corpo e à passagem do tempo, é o assoalho pélvico. Trata-se de um conjunto de músculos e tecidos que sustentam o sistema reprodutivo, digestivo e urinário.

Houve um tempo em que falar daquela área contida na região urogenital era um tabu. Felizmente, as mentes mudam e a ciência avança. Assim, no campo da medicina e da fisioterapia, os exercícios de Kegel são considerados uma estratégia que visa a melhoria da qualidade de vida de mulheres e homens.

Exercícios para o assoalho pélvico

Exercícios de Kegel: finalidades e benefícios

Os exercícios de Kegel foram desenvolvidos em meados do século 20 com um objetivo muito claro: acabar com os problemas de incontinência urinária. Assim, as cirurgias eram evitadas fortalecendo, entre outros, o músculo pubococcígeo, que ajuda a controlar o fluxo urinário.

Por outro lado, existe um aspecto fundamental que às vezes pode nos levar ao erro. Nem todas as técnicas funcionam e nem todas as práticas físicas são autênticos exercícios de Kegel. Algumas pessoas se limitam a exercitar o abdômen e os glúteos sem saber que não terão nenhum impacto em órgãos como a bexiga, os intestinos ou o aparelho reprodutor.

Os músculos pélvicos são a nossa meta, o centro de força, bem-estar e equilíbrio interno capaz de gerar mudanças. Cuidar e trabalhar essa área do assoalho pélvico pode ser uma transformação total em nossas vidasVamos ver o motivo.

Os melhores exercícios para antes e depois da gravidez

Contrair e relaxar o músculo pubococcígeo ou PC (músculo do assoalho pélvico) é o melhor exercício que podemos fazer antes e depois da gravidez. O motivo? Ele nos impedirá de sofrer de hemorroidas, de sofrer uma episiotomia e prevenir o risco de prolapso. 

Da mesma forma, um de seus maiores benefícios nesses casos é conseguir superar o pós-parto mais rapidamente.

Reduz o impacto da incontinência urinária

Mencionamos no início que os exercícios de Kegel foram desenvolvidos para reduzir o impacto da incontinência urinária em homens e mulheres. Quem nunca ouviu alguém dizer não me faça rir, vou fazer xixi”?

Algo assim não aconteceria se a pessoa incorporasse essa técnica em sua vida…

Sua vida sexual vai mudar

Como os exercícios de Kegel podem mudar a vida sexual? Na verdade, de muitas formas. Por exemplo, se conseguirmos ter a musculatura do assoalho pélvico mais firme, a sensibilidade vaginal também será muito mais intensa e, com ela, teremos orgasmos mais prazerosos.

Por outro lado, uma forma sensacional de realizar estes exercícios é graças aos ovos yoni, um recurso enraizado nas antigas práticas chinesas que lhe permitirá aumentar o seu poder sexual e despertar a sensualidade. Eles serão seus aliados no dia a dia.

Sua vida sexual vai mudar com esses exercícios

A melhor estratégia: exercícios de Kegel na menopausa

O fato de o assoalho pélvico ter a forma de uma rede não é por acaso. Graças a esse conjunto de músculos contidos entre o osso púbico e a base da coluna vertebral, boa parte dos nossos órgãos internos são sustentados.

Pois bem, com a chegada da menopausasão comuns os prolapsos, ou seja, uma descida de algum órgão em direção à cavidade pélvica externa. Durante a menopausa, esses prolapsos são a origem da perda de urina ou problemas de constipação.

Algo tão simples como praticar exercícios de Kegel três vezes ao dia prevenirá e tratará muitas dessas realidades. Desfrutar de uma melhor qualidade de vida nesse sentido é fácil e possível.

Por que não dar esse passo e começar uma mudança hoje? O corpo precisa disso. O bem-estar começa por dentro, ouvindo as nossas necessidades e promovendo hábitos mais saudáveis. Vamos começar essa transformação graças aos exercícios de Kegel.

Fonte: https://amenteemaravilhosa.com.br/

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️