Falsa dentista é autuada em flagrante atendendo em Juara

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Iper Noticias

O Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO-MT) autuou em flagrante, nesta quinta-feira (04.06), uma falsa dentista, iniciais M.G.B.S, que trabalhava em um consultório de Juara (696 Km de Cuiabá). A Vigilância Sanitária do Escritório Regional de Saúde de Juara e Polícia Judiciária Civil participaram da ação.

Ao chegar ao local, os fiscais e policiais encontraram a suposta profissional paramentada com vestimentas usuais da profissão e, inclusive, com pacientes agendados para atendimento no dia.

Questionada se possuía certificação, M.G.B.S informou que tinha e pediu a uma de suas funcionárias que fosse até sua residência para buscar. Ao apresentar a certificação, o fiscal do CRO-MT notou que o mesmo não condizia com certificação expedida pela Universidade.

Ainda, de acordo o representante da autarquia, as informações do suposto certificado não condizem com os registros disponibilizados pela faculdade, no qual informa que a mesma desistiu do curso de Odontologia. O CRO-MT também verificou que já existe um inquérito aberto para tratar de falsificação de diplomas na comarca de Cuiabá.

O diploma e a carteira profissional apresentados foram levados para a delegacia para inclusão no termo de declaração, bem como a inscrição da mulher foi desativada e cancelada por motivo de apresentação de declaração falsa.

Tanto pelo fiscal do CRO-MT quanto pela Polícia Judiciária Civil, foram dadas orientações para que a suposta profissional não realize mais atendimentos até que o caso seja resolvido. Também foi elaborado um Boletim de Ocorrência pelo exercício ilegal da profissão pelo Conselho e a mulher será intimada para que seja realizado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Denúncias – Vale lembrar que o Conselho Regional de Odontologia (CRO-MT) promove tanto fiscalizações regulares como atende por denúncias, anônimas, caso o denunciante assim prefira. As mesmas podem ser realizadas em diferentes canais. São eles: telefones (0800-723 25 10 ou 65 3644-2002), e-mail ([email protected]), site (www.cromt.org.br/denuncia) e ainda Ouvidoria (https://participar.com.br/cromt/users/sign_in_).

Fonte: Iper noticias

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️