Feijão carioca e preto estão caros! Veja outros grãos para substituí-los

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Consumidor deve trocar ou comprar produtos em menor quantidade no período de alta, segundo o economista André Braz, para frear a inflação.

O feijão preto acumula alta de 28,92% no ano e o feijão carioca, de 12,12%, segundo o IBGE. A alternativa para não afetar o orçamento é diversificar o cardápio . O economista André Braz, coordenador do IPC do FGV IBRE, alerta que passando ou não por um período de aumento no preço dos alimentos, temos de dar mais atenção para os produtos da safra e não comprar o que está caro. A pedido do R7 Economize, a nutricionista Adriana Stavro elaborou uma lista com dez substitutos para o arroz que estão com o preço mais em conta. Clique nas imagens acima e veja mais.

A ervilha é rica em fibras, vitaminas A, B, C, E e K, zinco, magnésio, ferro, potássio, cálcio, entre outras. Faz bem ao coração, previne a diabetes, fortalece os ossos e o sistema imunológico.

O feijão-azuqui é rico em fibras, proteínas, carboidratos de baixo índice glicêmico, folato, manganês, fósforo, potássio, cobre, magnésio, zinco, ferro e antioxidantes. Por isso, é muito benefícios à saúde, segundo Adriana. Entre elas: coração, perda de peso, melhora da digestão e menor risco de diabetes.

O feijão-azuqui é rico em fibras, proteínas, carboidratos de baixo índice glicêmico, folato, manganês, fósforo, potássio, cobre, magnésio, zinco, ferro e antioxidantes. Por isso, é muito benefícios à saúde, segundo Adriana. Entre elas: coração, perda de peso, melhora da digestão e menor risco de diabetes.

O feijão-de-fava-branca tem uma grande quantidade de proteínas, fibras, além de manganês, ácido fólico e minerais que atuam no sistema imunológico, de acordo com Adriana.

Feijão-fradinho ou feijão-de-corda é rico em fibras, essencial para a manutenção do processo digestivo saudável e diminuição da constipação, segundo Adriana. Também ajuda na redução do risco de doença cardíaca e diabetes. Também possui bastante proteína

O feijão-moyashi é rico em cálcio, fósforo, ferro, além de vitaminas do complexo B que são essenciais ao crescimento, evitam a queda de cabelos e infecções de pele.

O feijão-vermelho é fonte de antioxidantes, substâncias que combatem os radicais livres e evitam o envelhecimento precoce, conta Adriana. Também são bons para o coração e a circulação, protegem contra doenças cardiovasculares e previnem o desenvolvimento de tumores.

A lentilha é rica em fibras e carboidratos com baixo índice glicêmico e oferece alto poder de saciedade por retardar a digestão e absorção, explica a nutricionista Adriana Stavro. O grão também tem ácido fólico, magnésio, zinco, ferro e proteína e contribui para o funcionamento adequado do intestino. Há opções de lentilhas verdes, pretas e marrons.

O feijão preto acumula alta de 28,92% no ano e o feijão carioca, de 12,12%, segundo o IBGE. A alternativa para não afetar o orçamento é diversificar o cardápio . O economista André Braz, coordenador do IPC do FGV IBRE, alerta que passando ou não por um período de aumento no preço dos alimentos, temos de dar mais atenção para os produtos da safra e não comprar o que está caro. A pedido do R7 Economize, a nutricionista Adriana Stavro elaborou uma lista com dez substitutos para o arroz que estão com o preço mais em conta. Clique nas imagens acima e veja mais.

A ervilha é rica em fibras, vitaminas A, B, C, E e K, zinco, magnésio, ferro, potássio, cálcio, entre outras. Faz bem ao coração, previne a diabetes, fortalece os ossos e o sistema imunológico.

Fonte: R7

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️