baner topo1
Juara – Mato Grosso
Sábado, 23 de Janeiro de 2021

Fluoxetina: usos e efeitos colaterais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A fluoxetina tem várias indicações, mas a mais conhecida é o tratamento da depressão, tanto das formas leves quanto das mais graves.

A fluoxetina é um medicamento antidepressivo que pertence ao grupo de inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRSs). Atua inibindo seletivamente a recaptação de serotonina na membrana pré-sináptica neuronal. Dessa maneira, aumenta o efeito desse neurotransmissor.

A fluoxetina mostra pouca atividade anticolinérgica e sedativa como efeitos colaterais. Vamos ver para que é utilizada e que precauções devem ser tomadas.

Indicações da fluoxetina

Fluoxetina

Nos adultos, a fluoxetina tem várias indicações, mas a mais conhecida é o tratamento da depressão nas suas formas leves e graves. É frequentemente usada para tratar a ansiedade e também em transtornos obsessivos compulsivos (TOC). Também é indicada em alguns distúrbios alimentares, como a bulimia nervosa. Nesses pacientes, é indicada como complemento à psicoterapia.

A fluoxetina é usada em crianças com 8 anos ou mais, e em adolescentes para tratar episódios depressivos moderados ou graves, quando não há resposta à terapia psicológica. Nesses pacientes, sempre deve haver uma combinação do medicamento com a terapia psicológica.

Como tomar a fluoxetina?

Este medicamento vem em comprimidos ou cápsulas para a administração oral. Pode ser administrado com ou sem alimentos, mas se houver queixas gastrointestinais, pode ser conveniente ingeri-lo com a refeição.

O mais habitual é tomá-lo de manhã, inicialmente em uma pequena dose que você aumentará conforme o médico indicar. Seu uso costuma ser evitado à noite, pois pode piorar o sono, embora às vezes a dose seja dividida em duas ingestões por dia.

A fluoxetina é rapidamente absorvida, alcançando sua concentração plasmática máxima em 6-8 horas. É amplamente metabolizada no fígado, dando origem a um metabólito ativo chamado norfluoxetina.

É eliminada principalmente na urina como metabólito, e uma pequena porcentagem é eliminada de forma inalterada. Este medicamento leva de 4 a 6 dias para ser eliminado e seu metabólito ativo leva de 4 a 16. Em caso de insuficiência hepática, leva mais tempo para ser expulso do corpo.

Descubra também: Seu filho tem ansiedade social? 4 conselhos para ajudá-lo

Posologia

Adultos

A dose máxima de fluoxetina para qualquer indicação é de 80mg por dia em adultos. Vamos ver as doses recomendadas para as diferentes indicações:

  • Depressão: 20 mg por dia, pela manhã. Após várias semanas de tratamento a dose diária pode ser aumentada, se necessário, para um máximo de 80 mg/dia. Doses superiores a 20 mg/dia devem ser administradas em duas ingestões.
  • Bulimia: 60 mg/dia.
  • Transtorno obsessivo-compulsivo: 20-60 mg/dia. As doses iniciais de 40-60 mg mostraram um início de ação mais rápido do que as dos pacientes que tomam 20 mg/dia.

Idosos

A dose máxima de fluoxetina neste grupo de pacientes é de 60 mg por dia. Em geral, é recomendada uma dose de 20 mg/dia. Raramente ultrapassará 40 mg/dia. Nos casos de disfunção hepática grave ou insuficiência renal, a dose deve ser reduzida para 20 mg a cada 48 horas.

Contraindicações

Serotonina

As contraindicações da fluoxetina incluem:

  • Alergia à fluoxetina.
  • Associação com um inibidor da monoamina oxidase (IMAO): não deve ser administrada em combinação com um IMAO, nem dentro de 14 dias após a interrupção do tratamento com um IMAO. Como a fluoxetina e seu principal metabólito têm vidas médias de eliminação prolongadas, um período mínimo de 5 semanas deve se passar entre a suspensão da fluoxetina e o início do tratamento com IMAO.
  • Insuficiência renal grave.
  • Epilepsia instável ou não controlada.

Efeitos colaterais da fluoxetina

Os efeitos colaterais da fluoxetina costumam ser frequentes, embora moderadamente significativos. Na maioria dos casos as reações adversas são um prolongamento da ação farmacológica e afetam principalmente o sistema nervoso central.

As reações adversas mais comuns são:

  • Dor de cabeça
  • Diarreia e náusea

No entanto, ocasionalmente podem aparecer efeitos como tremores, tontura, boca seca, mania ou hipomania. Inclusive, algumas vezes ocorre astenia, sedação, redução da libido, sudorese, dor abdominal, prurido, sintomas gripais, palpitações e incontinência urinária.

Mais raramente, convulsões, acatisia, ataxia, alucinações, neuropatia, psicose, estomatite, gengivite, epistaxe, dermatite de contato, alopecia e hipotensão podem ocorrer. O tratamento deve ser interrompido imediatamente caso ocorra algum episódio de erupção cutânea.

Você também pode se interessar: Dieta para pacientes com anorexia: 4 chaves a considerar

Conclusão

A fluoxetina é um medicamento que é absorvido rapidamente, mas pode exigir 2 a 4 semanas de tratamento para fornecer uma resposta clínica significativa.

Fonte: https://melhorcomsaude.com.br/

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️