baner topo1
Juara – Mato Grosso
Sábado, 27 de Fevereiro de 2021

Forte ciclone extratropical influencia Sul do Brasil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A semana termina com a formação de um forte ciclone extratropical no litoral do Rio Grande do Sul. De acordo com a indicação de alguns modelos meteorológicos, este ciclone apresenta características de Ciclone Bomba, ou seja, quando apresenta queda de pressão maior ou igual a 24hPa em 24 horas. Independentemente da denominação do ciclone, esse é um sistema intenso que leva perigo para as áreas de atuação.

Entre esta terça-feira e a quarta-feira, dias 02 e 03 de fevereiro, uma área de baixas pressões que atua no interior do continente avança em direção ao litoral e se aprofunda provocando chuva intensa no Rio Grande do Sul já na quarta-feira, como indicado abaixo nas figuras abaixo:

Posicionamento dos sistemas meteorológicos entre os dias 2 e 3 de fevereiro indicando a baixa pressão avançando em direção ao litoral:

Imagem1

Acumulado de chuva no dia 3 de fevereiro, próxima quarta-feira:

chuva
Há previsão de temporais para todo o Rio Grande do Sul e os maiores acumulados de chuva são esperados para o centro-sul gaúcho.

O vento sopra moderado na quarta-feira, com rajadas entre 80 e 100km/h a partir do fim da tarde no sul e leste do Rio Grande do Sul.

Ciclogênese

Ainda na noite de quarta(3), a baixa pressão já atua no litoral do Rio Grande do Sul e se intensifica, dando origem à um ciclone extratropical, que pode ser visto na madrugada de quinta como indicado abaixo:

Imagem3

No decorrer da quinta-feira, dia 4, o ciclone extratropical atua ao largo da costa gaúcha avançando na direção leste/sudeste. O vento sopra forte no sul e no leste do Rio Grande do Sul, com rajadas entre 80 e 100km/h no sul e leste gaúchos. Ainda pela manhã, o vento aumenta de intensidade também em Santa Catarina, com rajadas chegando a 80km/h. Além das fortes rajadas de vento, o ciclone extratropical ainda provoca chuva forte na quinta-feira. A chuva volumosa é esperada para o sul e leste do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

Entre quinta e sexta-feira, dias 4 e 5 de fevereiro, as fortes rajadas de vento atingem também o litoral paulista, com intensidade entre 60 e 80km/h.

Na sexta-feira (5), o ciclone extratropical ainda atua no oceano, ao largo do litoral do Rio Grande do Sul, mas já bem afastado da costa. O vento ainda é intenso no sul e no leste gaúcho e catarinense, com rajadas entre 50 e 70km/h. Em alto mar a situação ainda indica vento muito duro, próximos a 100km/h.

Imagem4

A partir de sábado, o ciclone extratropical já mais afastado da costa e enfraquecido passa a influenciar com menor intensidade o continente.

Mar agitado:

A presença do ciclone extratropical provoca vento forte sobre o oceano. O vento soprando intenso e persistente sobre o mar, forma as ondas que deixam o mar agitado a partir da noite de quinta-feira, nas praias do Sul.

Como indicado abaixo a ondulação do mar é de sul/sudeste e a altura das ondas chega a 3 metros à noite:

2

Na sexta-feira o mar sobe ainda mais nas praias do Rio Grande do Sul e a agitação marítima chega também ao litoral de Santa Catarina. A ondulação do mar ainda é de sul/sudeste.

A previsão é de ondas entre 3 e 4 metros de altura no litoral do Rio Grande do Sul e sul de Santa Catarina. Nas demais áreas litorâneas de Santa Catarina, as ondas chegam a 3 metros, com ondulação de sul. A previsão é de mar agitado também no litoral do Paraná na sexta-feira, com ondas chegando a 2 metros e ondulação de sul.

No sábado a altura das ondas diminui nas praias do Sul, mas o mar ainda fica bem agitado.

Fonte: Climatempo

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️