baner topo1
Juara – Mato Grosso
Quarta-Feira, 28 de Outubro de 2020

Ganho de peso na quarentena era previsto, afirma endocrinologista

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O aumento de peso durante a quarentena não foi uma surpresa, afirma o endocrinologista Daniel Kendler, da Sbem (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia), mas, segundo ele, não é um fenômeno inevitável. “Não dá para falar que é normal, pois essa é uma situação inusitada, mas é algo que dava para imaginar que iria acontecer.”

Segundo o endocrinologista, ficar em casa acaba sendo um convite para uma alimentação fora da rotina e mais desregrada. Além disso, o estresse e ansiedade causado pelo isolamento social também interfere na alimentação.

“Quando ficamos muito ansiosos ou deprimidos, a tendência é consumir carboidratos em excesso.”

O médico afirma que, apesar de ser algo esperado, engordar no período da quarentena não é inevitável. “Não pode pensar ‘estamos na quarentena não vai ter jeito’. Se não conseguir evitar totalmente o ganho, então pode evitar que ele não seja tão grande.”

Segundo ele, é importante agir antes de perceber o aumento no peso. “A prevenção é a chave do negócio.” Kendler afirma que é preciso tentar manter os hábitos alimentares de antes da quarentena, prestar atenção no excesso de carboidrato e manter um grau de atividade física dentro do que é possível para cada um.

“Alguma coisa todo mundo pode fazer, nem que for algumas flexões e abdominais na sala, levantar um saco de arroz.”

Uma outra dica é cuidar da saúde mental, seja tentando manter as atividades e relacionamentos, mesmo que de forma remota, ou passando por profissionais da área para realizar o tratamento de possíveis transtornos.

O médico explica que pode ser difícil manter o nível de atividade física de antes da pandemia, já que não existe mais a locomoção até o trabalho ou faculdade, por exemplo. “Temos que tentar manter uma frequência de atividade um pouco maior e mais prolongada. Não precisa ser intensa, pode ser de leve a moderada. Quatro vezes na semana, já é uma frequência muito boa.”

Kendler alerta que o ganho de peso pode trazer inúmeros problemas para a saúde, como diabetes, hipertensão, alguns tipos de câncer, doenças cardiovasculares, problemas no sono e de articulação. “É o que o excesso de peso sempre trouxe. As pessoas pensam ‘depois eu recupero’, mas nem sempre é tão fácil recuperar. O melhor é evitar esse ganho.”

Fonte: R7

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️